A BRIGA PELO PODER DO PARTIDO DO PMDB ESTA TRAVADA E CHAPA DE ANDREA MURAD É INDEFERIDA.

CÚPULA DO PMDB.

CÚPULA DO PMDB.

MARANHÃO – Na coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira, o senador João Alberto disse que não esperava que uma mera disputa interna do PMDB fosse transformada em um jogo rasteiro de ofensas, ataques e insinuações de cunho pessoal por parte de Murad e da filha, a deputada estadual Andrea Murad. Os dirigentes do PMDB acusaram os Murad de falsificar assinaturas e documentos para tentar validar a chapa encabeçada por Andrea para o diretório estadual. Por essas e outras irregularidades, a candidatura da deputada foi indeferida.

João Alberto diz lamentar a falta de limite de decência a que chegou a disputa interna do partido. “Como sabe que a maioria do diretório é contra a sua candidatura a prefeito de São Luís, ele (Ricardo Murad) tenta tumultuar o processo de eleição que é conduzido dentro da lei e do nosso regimento interno”, afirmou.

Em nota disparada há pouco, o PMDB condenou o “jogo sujo de quem não respeita as decisões suprapartidárias”e reiterou que o grupo do ex-secretário cometeu o crime de falsidade ideológica por fraudar as assinaturas dos filiados que subscreveram a chapa de Andrea Murad e Hildo Rocha.

Veja:

“NOTA DE ESCLARECIMENTO

O PMDB, por sua direção estadual, repudia de forma categórica as acusações, difundidas insistentemente através de declarações do Sr. Ricardo Murad, por meio de notícias na imprensa, acusando o partido de fraudar certidões emitidas pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Os nomes apresentados na chapa “Renovar para Crescer” divergem ortograficamente, das certidões apresentadas por Ricardo Murad em redes sociais.

Reafirmamos que o nome apresentado na chapa “Renovar para Crescer” – Wellignton de Oliveira Araújo – não está filiado no partido, conforme certidão emitida no TSE e anexada nesta nota.

Já a certidão exibida em rede social, por Ricardo Murad, não corresponde ao nome anexado na chapa “Renovar para Crescer”, apresentada no registro de candidatura.

Afirmamos que o Sr. Ricardo Murad usou pessoas homônimas para acusar o PMDB de fraude, na tentativa de criar especulações a respeito do indeferimento da chapa encabeçada por sua filha, a deputada Andrea Murad.

Mais grave ainda, foi o ato do Sr.  João Francisco Jones Fortes Braga, que teve sua filiação cancelada a seu pedido, e mesmo assim, assinou o requerimento de inscrição da chapa “Renovar para Crescer”, conforme certidão anexada nesta nota.

Além do mais, ainda existem fortes suspeitas da chapa “Renovar para Crescer”, ter cometido crime de falsidade ideológica nas assinaturas do termo de consentimento para registro.

Ressaltamos o nosso conhecido apreço pelos embates democráticos, mas condenamos veementemente o jogo sujo de quem não respeita as decisões suprapartidárias.

Reafirmamos, porém, que tão grande quanto à história do nosso partido, é sua disposição para combater práticas antidemocráticas.

Portanto, frisamos que tal ação, não passa de mera manobra de bastidores visando estabelecer um tumulto nas eleições, como forma desesperada por não ter adquirido o número mínimo de apoio no partido. Portanto, os trâmites para as eleições prosseguem normalmente para acontecer no dia 30 de outubro.

                                                           Deputado Roberto Costa – Líder da Bancada do PMDB na Assembleia Legislativa”.

 

Você pode gostar...