Acabou o Mistério: Mulher que desapareceu ao sair para a igreja São João é encontrada em Maceió

Francidalva Pinheiro Rodrigues, conhecida como Dalva, de 33 anos, está desaparecida.

MARANHÃO – Por volta das 22:15hs o diretor do Portal do Munim, tenente Carlos, recebeu uma ligação de Maceió-AL, onde o senhor Bruno Bernardo Santana, identificou-se informando que a senhora identificada como Francidalva Pinheiro Rodrigues, conhecida como Dalva, de 36 anos, encontrava-se em sua residência em Maceió, capital de Alagoas. O mesmo ligou porque o portal havia postado uma matéria sobre o seu desaparecimento (ela estava desaparecida desde as 7h da manhã de 24 de maio deste ano, quando saiu para a Igreja São João, no Centro de São Luís).

Dalva, como é conhecida está há 15 dias na casa de Bruno Santana, servidor público. Em contato com o site, ele disse que a mulher estava dormindo em uma borracharia e foi contratada para cuidar de dois filhos dele.

“Ela está bem, cuidando da casa e das crianças. Ao saber que ela estava dormindo em uma borracharia, resolvemos trazê-la para nossa casa, pois estávamos precisando de alguém para cuidar de duas crianças. Fizemos o levantamento da vida dela e terminamos descobrindo no google que ela havia fugido de casa. Ela falou que resolveu sair porque havia brigado com uma irmã”, disse Bruno.

Inicialmente, em Maceió, Francidalva teria passado alguns dias na Rodoviária da cidade. Depois ela conseguiu dormida na borracharia, até ser acolhida pela família de Bruno Santana.

 O diretor do Portal do Munim, ligou para os amigos jornalistas Marcial Lima e Gilberto Lima, que entraram em contato com familiares de Dalva e conseguiram falar com uma mulher identificada como Dora, irmã de Francidalva, residente na Vila Ariri, na área Itaqui-Bacanga. Ela ficou contente com a informação de que a irmã está bem.

“Foram vários dias de preocupação. Bom saber que ela está bem e foi acolhida por essa família. Só que não podemos obrigar ela a voltar porque ela já tem 36 anos. Vai depender dela. Vamos conversar com o pessoal onde ela está para saber de toda a situação”, disse a irmã.

A irmã, no entanto, diz que não houve nenhuma briga entre elas. “A gente só notava que ela andava meio depressiva”, acrescentou.

Na noite desta quinta-feira (13), Bruno Santana conversou com a irmã de Francidalva. “Falei com a irmã. Tranquilizei. Amanhã ligarei para ela pela chamada de vídeo do WhatsApp. A Francidalva estará presente. Elas vão conversar e resolveremos tudo. Assim a família fica tranquila”, diz ele.

 

(FONTE: ALGUMA PARTE DO TEXTO EXTRAIDO DO BLOG DO GILBERTO LIMA)

Você pode gostar...