Assassinato de lavrador em Zé Doca pode ter sido crime político encomendado, diz PSOL

Francisco Sales Costa de Sousa, de 60 anos.

ZÉ DOCA/MA – O ambientalista Francisco Sales Costa de Sousa, de 60 anos, foi assassinado, na manhã de quarta-feira (18), em sua residência no povoado Centro do Totô, no município de Zé Doca, a 312 km de São Luís. Ele foi atingido com dois tiros na parte de trás da cabeça. O crime tem características de pistolagem e por encomenda.
Segundo nota do PSOL, Sales vinha recebendo ameaças de morte de políticos locais por sua atuação em defesa da preservação da natureza e também por denunciar, nas redes sociais, irregularidades nas administrações municipais de Zé Doca e Araguanã.

Atualmente, ele estava na linha de frente da defesa de mais de 300 hectares de mata fechada na Floresta Amazônica, conhecida como Mata São Pedro. Francisco Sales foi candidato a deputado federal nas eleições de 2018 pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), com um discurso simples e convicto de que a base que sustenta este país é a classe trabalhadora e mais especificamente os agricultores rurais.
O partido exige uma investigação séria e urgente, capaz de esclarecer o crime e de punir, com todo rigor da lei, os assassinos e mandantes, no caso de ter sido um crime encomendado.

Nota do PSOL
O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) manifesta solidariedade aos familiares, amigos e companheiros de Francisco Sales Costa de Sousa conhecido como Sales, ativista social e militante politico pelo PSOL e atualmente pelo PCdoB, brutalmente assassinado por volta das 10h desta quarta feira (18).
Sales foi assassinado dentro de sua residência, no povoado Centro do Totô, município de Zé Doca (MA), a 312 quilômetros da capital São Luís. O ambientalista foi atingido por dois tiros por trás das costas e na cabeça. Crime perverso que demonstra ter sido um crime político encomendado por conta da sua atuação política e defensora da classe trabalhadora. Segundo informações, não roubaram nenhum pertence, nem mesmo a sua moto que estava com a chave na ignição.

Francisco Sales foi candidato a deputado federal nas eleições de 2018 pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), com um discurso simples e convicto de que a base que sustenta este país é a classe trabalhadora e mais especificamente os agricultores rurais.
Desde sempre, defendeu sua classe e se posicionava a favor do direito de cada agricultor a um pedaço de terra para seu autossustento e pela preservação da natureza. Declarava abertamente sua posição política e fazia constantemente denúncias sobre a atuação das administrações da região.
Manifestamos nosso mais veemente repúdio à violência que, infelizmente, vemos crescer assustadoramente em nosso país contra os militantes pelos direitos humanos, de movimentos sociais e indígenas. Nós, do Partido Socialismo e Liberdade – PSOL, exigimos do governador do Maranhão, Flávio Dino, e de sua Secretaria de Segurança uma investigação séria e urgente, capaz de esclarecer o crime e de punir, com todo rigor da lei, os assassinos e mandantes, no caso de ter sido um crime encomendado.
Que o ódio disseminado pelo Presidente Bolsonaro e demais políticos de direita seja vencido pela Justiça e pela organização do povo que luta pela vida e pelo amor. Sales, seu sangue será uma semente!
São Luís-MA, 19 de dezembro de 2019
Diretório Estadual do PSOL/MA

Nota do PCdoB de Zé Doca

Nota de pesar dos amigos do PCdoB de Zé Doca ao camarada Francisco Sales dezembro 19, 2019 Luto, PCdoB, Zé Doca. Os amigos do PCdoB de Zé Doca manifesta seu profundo pesar pela assassinato do companheiro Francisco Sales, a covardia ocorreu na manhã do dia 18/12/19, em sua residência no povoado Centro do Totô, interior de Zé Doca, onde duas pessoas adentrarão em sua residência e com dois tiros na nuca o execução.
O amigo Francisco Sales era lavrador como ele mesmo se apresentava, mas não somente isso como veremos mais a frente, quem o conhecia sabia o seu valor e de sua coragem, um homem tranquilo disposto a ajudar as pessoas, além da sua rotina tranquila na roça.

Sales também era um ativista político no município, sempre sincero e atencioso com a comunidade, traçou seu caminho político em movimentos sócias em defesa dos trabalhadores,
educação e os idosos, foi candidato a deputado federal pelo PSOL denunciando os desmandos na política local, nos últimos meses ele e estava se aproximando do PCdoB-Zé Doca, participando de reuniões, congresso, formações, etc.
Sobre as ameaças que ele vinha sofrendo, por ser uma pessoa tranquila o que mais chama a atenção é o posicionamento dele nas redes sociais, apontando irregularidades da administração do municipal de Zé Doca, mas somente isso, o fato é que sua atuação comunitária foi interrompida covardemente.
Neste sentido, os amigos do PCdoB de Zé Doca exigimos das autoridades de segurança públicas, dê uma resposta a sociedade sobre esse homicídio covarde para que a justiça seja
feita. Descanse em paz Francisco Sales.

 

FONTE: GILBERTO LIMA

Você pode gostar...