Brasil vence Argentina por 2 a 0 em grande atuação de Gabriel Jesus e vai à final da Copa América

 

Gabriel Jesus comemora após marcar para o Brasil sobre a Argentina.

BRASIL – O Brasil está na final da Copa América!

Em um Mineirão abarrotado por mais de 55 mil torcedores, e que empurrou a equipe verde e amarela durante todo o tempo, a seleção de Tite venceu a rival Argentina por 2 a 0 e retornou a uma decisão do torneio após 12 anos – a última havia sido em 2007.

O nome da partida foi Gabriel Jesus, justamente um dos mais criticados da Copa América.

O camisa 9 abriu o placar no primeiro tempo, aproveitando uma grande jogada de Daniel Alves e um cruzamento rasteiro perfeito de Firmino, que o encontrou livre na pequena área.

Com o tento, o matador do Manchester City acabou com seu longo jejum de 676 minutos sem marcar em jogos oficiais pelo Brasil, que vinha desde a Copa do Mundo 2018.

Depois disso, a Argentina teve boas chances de empatar: Agüero cabeceou no travessão, ainda no primeiro tempo, enquanto Messi carimbou a trave de Alisson, na segunda etapa.

No entanto, Gabriel Jesus apareceu bem demais novamente aos 25 minutos, puxando um contra-ataque espetacular, deixando três marcadores na saudade e só rolando para Firmino completar para a rede vazia.

Dessa forma, a tradição foi mantida: quando o jogador do Liverpool marca, o Brasil sempre vence: são 12 triunfos seguidos com gol do camisa 20.

E a partida terminou bem à brasileira no Mineirão: gritos de “olé, olé, olé” a cada toque na bola, até o apito final do árbitro para selar a classificação verde e amarela.

Agora, Tite e seus comandados aguardam a definição do outro finalista, que sai do duelo entre Peru e Chile, nesta quarta-feira, na Arena do Grêmio.

Enquanto isso, o craque Lionel Messi lamenta mais um fracasso com sua seleção. Ele segue sem conquistar títulos e agora terá que se contentar com a disputa do 3º lugar.

O JOGO

Depois de um emocionante hino nacional brasileiro cantado à capela, que deixou muita gente arrepiada no Mineirão, o clássico começou em ritmo alucinante. Roberto Firmino teve a primeira chance com menos de dois minutos de bola rolando, mas a arbitragem deu impedimento.

E como todo Brasil x Argentina, logo a tensão apareceu em campo. Com apenas cinco minutos, os albicelestes começaram a fazer faltas em série no meio-campo. Aos 8, não teve jeito: depois de uma chegada fortíssima, Tagliafico foi o primeiro amarelado da partida.

A torcida brasileira, porém, teve que segurar a respiração aos 11, quando Paredes soltou um foguete de fora da área e viu a bola passar zunindo perto do ângulo de Alisson.

Resposta canarinho aos 16, quando Roberto Firmino roubou bola no meio-campo e enfiou para Gabriel Jesus. Ela acabou correndo muito e o camisa 9 não conseguiu dar sequência como queria na jogada, mas ficou perto de abrir o placar.

Mas artilheiro que é artilheiro não desperdiça duas seguidas…

Aos 18, Daniel Alves fez uma jogada maravilhosa, dando um chapéu em Acuña, deixando Paredes sentado e abrindo para Firmino. O camisa 20 cruzou rasteiro e Gabriel Jesus só completou para a rede.

Golaço do Brasil! E a torcida respondeu cantando a tradicional “Mil gols, só Pelé”, fazendo o Mineirão explodir em festa.

Fim também do jejum de 676 minutos do artilheiro sem marcar em competições oficiais pela seleção brasileira.

O time de Tite parecia ter o jogo controlado, mas a Argentina tentava pregar uma surpresa por meio da bola parada. Aos 29 minutos, Messi cruzou na área e Agüero deu um leve toque de cabeça, mas a bola bateu no travessão e ninguém conseguiu aproveitar o rebote.

O lance animou os estrangeiros, que chegaram com muito perigo novamente aos 35: Messi enfiou, Thiago Silva escorregou e Agüer apareceu em boa posição na área. Ele disparou forte, mas Marquinhos conseguiu travar.

O Brasil só foi voltar a ameaçar aos 42 minutos, em um chute de Arthur de fora da área. No entanto, a bola acabou resvalando na zaga e ficou fácil para a defesa de Armani.

Na volta do intervalo, Tite optou por colocar Willian no lugar de Everton Cebolinha, que teve atuação fraca na primeira etapa.

A primeira chance, porém, foi albiceleste: logo aos 4, Agüero levantou da esquerda e Lautaro Martínez acertou um belo chute de primeira, da meia-lua, mas Alisson defendeu com firmeza, sem dar rebote.

A equipe de Lionel Scaloni era melhor, e logo em seguida teve mais uma oportunidade em um chutaço de De Paul, da entrada da área, que passou por cima da meta brasileira.

O Brasil só foi conseguir ameaçar pela primeira vez aos 10 minutos, em uma ótima jogada de Gabriel Jesus. Coutinho aproveitou, invadiu a área e tentou colocar no ângulo, mas acabou errando por pouco.

A partida era eletrizante, e a Argentina teve sua melhor chance na partida logo no contra-ataque seguinte: Lautaro chutou, a bola desviou e sobrou para Messi, que entrou livre pela esquerda da área. O camisa 10 encheu o pé e viu a bola explodir na trave. No rebote, ele cruzou rasteiro, a redonda atravessou toda a pequena área e ninguém completou para dentro, para alívio da torcida brasileira.

Aos 20, Messi teve ocasião de ouro para marcar: uma falta bem na entrada da área. O craque do Barcelona bateu bem, mas Alisson simplesmente agarrou a bola e sequer deu rebote, tendo seu nome cantado pela torcida no Mineirão.

E justamente quando a Argentina vivia seu melhor momento na partida, o Brasil matou o jogo: Gabriel Jesus deu uma linda arrancada, deixou três marcadores na saudade e só rolou para Roberto Firmino completar para o gol vazio.

Mais uma vez, explosão de alegria no Mineirão abarrotado por mais de 55 mil torcedores.

Depois disso, foi só tocar a bola ao som dos gritos de “olé, olé, olé” e esperar o apito final para a torcida brasileira festejar a ida à final da Copa América.

FICHA TÉCNICA:
BRASIL 2 x 0 ARGENTINA

Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Data: 2 de julho de 2019, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Público: 52.235 pagantes / 3.712 não-pagantes
Renda: R$ 18.744.445,00
Árbitro: Roddy Zambrano (EQU)
Assistentes: Christian Lescano e Byron Moreno (ambos EQU)
Cartões amarelos: Daniel Alves e Allan (BRA); Tagliafico, Agüero, Lautaro Martínez, Foyth e Acuña (ARG)
GOLS: BRASIL: Gabriel Jesus, aos 18 minutos do primeiro tempo; Roberto Firmino, aos 25 minutos do segundo tempo

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos (Miranda) e Alex Sandro; Arthur, Casemiro e Philippe Coutinho; Everton (Willian), Gabriel Jesus (Allan) e Roberto Firmino Técnico: Tite

ARGENTINA: Armani; Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico (Dybala); De Paul (Lo Celso), Paredes e Acuña (Di María); Messi, Lautaro Martínez e Agüero Técnico: Lionel Scaloni

 

(FONTE: www.espn.com.br)

Você pode gostar...