CASO ABSURDO: CADÁVER É DESENTERRADO E COM SUSPEITA DE ABUSO SEXUAL NA MADRUGADA DE DOMINGO.

TÚMULO FOI VIOLADO.

TÚMULO FOI VIOLADO.

PARNAÍBA – Um caso absurdo foi registrado na manhã deste domingo (30/08), Em menos de 24 horas após um sepultamento realizado no Cemitério da Igualdade, no Centro de Parnaíba, um túmulo foi destruído e o caixão foi danificado para a retirada de um cadáver. No local, uma cena de horror. Uma idosa de 79 anos foi retirada do túmulo e, segundo informações, o corpo foi encontrado na manhã deste domingo sem as vestimentas.

Quando existe a suspeita de necrofilia ou, por algum motivo, como roubo, o corpo é violado, o crime atribuído é o de “vilipêndio a cadáver”, que significa que o corpo foi desrespeitado. Quem comete o crime de vilipêndio a cadáver pode ficar na cadeia de um a três anos e ainda terá que pagar uma multa.

O CORPO SEM AS VESTIMENTAS.

O CORPO SEM AS VESTIMENTAS.

A Polícia Militar esteve no local, isolou a área até a chegada da equipe do Instituto Médico Legal, que realizou perícia no local e fez a remoção do cadáver. Mesmo o corpo sendo encontrado sem as roupas, os profissionais do IML não puderam informar se de fato houve violência, pois precisam realizar os procedimentos necessários. Durante a averiguação no local, a polícia obteve informações junto a outros coveiros do cemitério, que o acusado teria tido uma discussão com um familiar da idosa no dia do sepultamento.

A Polícia Militar prendeu um homem suspeito de ter cometido o crime, trata-se de um dos coveiros do cemitério. Durante a averiguação no local, a polícia obteve informações junto a outros coveiros do cemitério, que o acusado teria tido uma discussão com um familiar da idosa no dia do sepultamento. O acusado foi levado para a Central de Flagrantes para oitiva investigativa. No momento da prisão, o homem se encontrava sob efeito de álcool.

A POLICIA NO LOCAL.

A POLICIA NO LOCAL.

Crime
Vilipêndio a cadáver é uma figura de crime contemplado no Código Penal Brasileiro: Art. 212. Vilipendiar cadáver ou suas cinzas: Pena – detenção, de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa.

 

FONTE: Por Tacyane Machado/Extra Parnaíba 

 

 

Você pode gostar...