DECRETADA A PRISÃO DA EX-GERENTE DO BRADESCO.

BRADESCO

BANCO BRADESCO.

 

O juiz Fernando Cruz, da 7ª Vara Criminal da capital, decretou ontem (9) a prisão de Raimunda Célia de Abreu, ex-gerente do Bradesco, acusada de estelionato e apropriação indébita de recursos da Câmara Municipal.

Após dar a decisão, o magistrado saiu de férias e passou o caso para a juíza substituta, ainda não identificada pelo titular do blog.

Além de Raimunda Célia, há vereadores sendo investigados por envolvimento numa trama que pode ter culminado com o desvio de quase R$ 30 milhões dos cofres do legislativo municipal.

A ex-funcionária do banco deveria se apresentar já nesta semana na Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) para prestar depoimento. Ela pode pedir a delação premiada.

O advogado da indiciada, José de Alencar Júnior, no entanto, soube da decretação da prisão da cliente, e tem evitado levá-la à presença da polícia.

Com a possível prisão de Raimunda Célia, a tendência é que tenhamos desdobramentos que possam enfim levar ao esclarecimento do caso Bradesco na Câmara de Vereadores. A informação obtida pelo Blog é que ex-gerente já estaria negociando a delação premiada, ou seja, a diminuição de sua pena em troca de tudo que sabe.

Se assim o for, muita coisa pode acontecer e provavelmente a prisão da ex-gerente não deverá ser a única, nesse escândalo que eolve cifras que giram em torno de R$ 30 milhões.

Habeas corpus

A ex-gerente já teve a prisão preventiva decretada ontem (9) pelo juiz Fernando Cruz, da 7ª Vara Criminal da capital – que saiu de férias após o despacho. Antevendo a possibilidade da prisão, o advogado da indiciada, José de Alencar Jùnior, já havia dado entrada em habeas corpus no Tribunal de Justiça, no final do mês de novembro.

 

 

 

 

FONTE: JORGE ARAGÃO

Você pode gostar...