MAL COMEÇOU: DEPUTADA ELIZIANE GAMA AFASTA CÂNDIDO LIMA DA REDE SUSTENTABILIDADE NO MARANHÃO.

Cândido Lima foi afastado da Rede após atrito com Eliziane Gama.

Cândido Lima foi afastado da Rede após atrito com Eliziane Gama.

MARANHÃO – A Rede Sustentabilidade, partido da ex-presidenciável Marina Silva, ainda nem conseguiu o registro oficial e já sofreu intervenção no Maranhão. Dirigentes locais se desentenderam em relação à participação no governo Flávio Dino e quanto a disputa pela Prefeitura de São Luís em 2016. Com isso, a Executiva nacional decidiu destituir um dos porta-vozes no Estado, o ex-pedetista Cândido Lima, e instalou uma comissão provisória para dar andamento ás formalizações do novo partido.

Cândido Lima entrou em atrito com a deputada federal e pretensa candidata a prefeita de São Luís, Eliziane Gama, que foi acusada de querer manter-se no PPS para fazer uso de tempo de partido e usar o nome de Marina Silva, fundadora da Rede Sustentabilidade, para faturar politicamente.

A crise se agravou neste mês de janeiro, quando Cândido Lima marcou reunião para discutir a formalização do partido no Maranhão e a constituição de grupos de trabalho para planejar estratégias visando às eleições municipais. Um dia antes do encontro, o secretário nacional de organização da Rede, Pedro Ivo, avisou que a agenda estava suspensa, o que irritou o porta-voz e militantes que contrariaram a decisão e realizaram a atividade assim mesmo.

O impasse fez com que a Executiva Nacional decretasse intervenção e destituísse Cândido Lima do posto de porta-voz. Aos mais próximos, Eliziane Gama tem dito que o mesmo expressava opiniões pessoais e não as da Rede e, por isso, foi afastado do cargo.

No Maranhão, este já é o segundo racha no partido que ainda não foi nem registrado. Em 2013, o ex-deputado Domingos Dutra (hoje SDD) e Eliziane Gama (PPS) travaram guerra pelo controle da Rede no Estado.

FONTE: SILVIA TEREZA

Você pode gostar...