EX-GERENTE DO BRADESCO VAI SE APRESENTAR NAS PRÓXIMAS HORAS E CONTAR TUDO O QUE SABE.

Câmara e Bradesco

Câmara e Bradesco.

 

FONTE: blog.jornalpequeno.com.br

A ex-gerente do Bradesco, Raimunda Célia Moraes da Silva Abreu, deve se apresentar à polícia nas próximas horas, e segundo informações colhidas pelo blog, ela vai colaborar com as investigações que apuram o seu envolvimento em um suposto esquema de agiotagem envolvendo 14 vereadores da Câmara Municipal de São Luís.

Um verdadeiro esquema de segurança será montado para que ela possa se apresentar sem colocar em risco a sua integridade física. Por isso não foi possível confirmar a data exata da sua apresentação.

– Será nas próximas horas – garantiu uma fonte próxima a ex-gerente.

– É só uma questão de logística – avisou.

Sobre o local onde ela estaria, a fonte foi lacônica.

– Ela só não se apresentaria no (domingo) porque não dá tempo – disse.

De certo mesmo só foi confirmado que ela foi internada na clínica do Rui Palhano para tratar de um surto nervoso e da enorme depressão adquirida depois que o caso estourou com a sua demissão do Bradesco.

O depoimento da ex-gerente pode se transformar em uma verdadeira bomba-relógio atingindo vários poderes do Estado no esquema de agiotagem investigado pela Polícia Civil.

Em matéria publicada na edição deste domingo do jornal O Globo, o delegado Augusto Barros, estima que o esquema tenha movimentado cerca de R$ 30 milhões. A ex-gerente é considerada peça-chave para esclarecer a participação de cada um dos investigados.

Há dois meses Barros pediu a quebra de sigilo bancário de 13 pessoas, mas a Justiça do Maranhão ainda não se manifestou sobre o requerimento.

O delegado revelou ainda que investiga o crime de agiotagem no maranhão desde o assassinato do jornalista Décio Sá em 2012.

– Foi a partir da investigação da morte do jornalista que evoluimos e chegamos a essa quadrilha que atua na Câmara de São Luís – afirmou o delegado a O Globo.

Você pode gostar...