Flávio Dino prepara cortes de gastos para continuar investindo.

GOVERNADOR FLÁVIO DINO VAI FAZER CORTES PARA REDUZIR GASTOS.

MARANHÃO – Assim que assumiu o governo em 2015, Flávio Dino iniciou logo cortando gastos desnecessários. A crise econômica nacional já era realidade desde 2013 e de lá pra cá, pouca coisa mudou em relação à economia.

Logo nas primeiras medidas, cortou mais de R$ 59 milhões em despesas com diárias, aluguel de carros e aeronaves, passagens aéreas e outras despesas. Na Emap, o corte foi o maior, pois a empresa tinha um excesso de gastos desnecessários, principalmente por ser um paraíso de empregos de apadrinhamento com altíssimos salários. A empresa portuária ficou muito mais eficiente e gerou lucro de R$ 68 milhões em 2017, um crescimento de 24%.

Com os cortes, o governo conseguiu driblar a crise e manter um bom nível de investimento nas Escolas Dignas, IEMAS, Bolsa Escola, restaurantes populares,  hospitais macrorregionais, HTO, apoio à produção rural, asfalto, obras de infraestrutura estratégicas e salários de servidores rigorosamente em dia.

Agora, com a continuidade da crise e a pouca perspectiva de melhora do cenário com o governo Bolsonaro, Flávio já prepara outro aperto de cinto para que o maranhense não sofra com queda de investimento.

Para mais um ano difícil, o governador já avalia os cortes. Uma redução drástica de carros alugados, fusão de secretarias e outras despesas não essenciais estão sendo estudadas para que o Maranhão não passe pelo mesmo problema que outros estados no auge da crise.

Você pode gostar...