GOVERNO DISCUTE DESAFIOS E SOLUÇÕES PARA A GARANTIA DE DIREITOS NA VI CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS HUMANOS.

Abertura da VI Conferência Estadual dos Direitos Humanos discutiu a garantia de direitos.

Abertura da VI Conferência Estadual dos Direitos Humanos discutiu a garantia de direitos.

MARANHÃO – Foi dada inicio, na tarde desta quarta-feira (24), no auditório do Centro Pedagógico Paulo Freire, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), a VI Conferência Estadual dos Direitos Humanos. Com grande participação popular, o evento pretende discutir, até a próxima sexta-feira (26), os desafios e soluções para a equidade e garantia de direitos nos mais distintos segmentos sociais, como o público LGBT, Pessoa Idosa, Pessoa com Deficiência, Criança e Adolescente, Mulher, Juventude, Igualdade Racial e Povos Indígenas.

Com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), o evento é uma realização do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos (CEDDHMA) e tem como tema ‘Desafios para a Construção do Sistema Estadual de Direitos Humanos’.

Para o secretário de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e presidente do CEDDHMA, Francisco Gonçalves, esta Conferência tem um diferencial de outras porque ela é composta por delegações dos mais distintos movimentos. A forte participação social tem como sentimento único a consolidação, ao longo do governo Flávio Dino, do sistema estadual de Diretos Humanos.

“Esta conferencia tem como objetivo discutir a questão do orçamento público, desenvolvimento e garantia de direitos. E tem como objetivo também discutir o sistema estadual de Direitos Humanos e a construção do pacto pela paz proposto pelo Governo do Estado”, informou Francisco Gonçalves.

Na abertura do evento foi realizada a conferência magna ‘Desafios para a Construção do Sistema Estadual de Direitos Humanos’, com o diretor do Departamento de Defesa dos Direitos Humanos da Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério de Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Fernando Antônio Matos.

Participaram da Conferência conselheiros do CEDDHMA; delegados eleitos nas conferências regionais dos Direitos Humanos; delegados eleitos nas conferências temáticas (LGBT, Pessoa Idosa, Pessoa com Deficiência, Criança e Adolescente, Mulher, Juventude, Igualdade Racial e Povos Indígenas); convidados de instituições governamentais, entidades e organizações civis; e ouvintes.

Nos próximos dias 25 e 26, a conferência ocorrerá na Orienta Consultoria (Rua das Laranjeiras, nº 03, Quadra – 57, no Renascença II). Além da definição das propostas, a programação do encontro inclui a eleição dos delegados para a 12ª Conferencia Nacional de Direitos Humanos, que tem como tema ‘Direitos Humanos para Todas e Todos: Democracia, Justiça e Igualdade’ e será realizada em Brasília, no período de 5 a 6 de maio.

Projeto travessia

Professor Evandro Fernandes veio de Imperatriz para participar do evento e utilizou os serviços do projeto Travessia.

Professor Evandro Fernandes veio de Imperatriz para participar do evento e utilizou os serviços do projeto Travessia.

O Governo do Estado disponibilizou vans do Projeto Travessia, para realizar o deslocamento de participantes com deficiência, oriundos do interior do estado, do hotel ao local da Conferência. O projeto – que disponibiliza transporte gratuito para pessoas com deficiência usuárias de cadeira de rodas realizar serviços de saúde, educação, trabalho e lazer – foi bem avaliado pelos participantes.

O professor Evandro Fernandes veio de Imperatriz para participar do evento e acredita que faltavam projetos como o Travessia, para facilitar a vida das pessoas com deficiência que precisam de auxilio. “Gostei muito e faltava algo assim. Acho que vai contribuir com a qualidade de vida desses usuários, ajudando na mobilidade, ao levar para tratamentos médicos, para resolver coisas em Bancos ou para um passeio”, destacou Evandro, que anseia pela chegada do ‘Travessia’ na região sul do estado.

 

Você pode gostar...