Historiador dará palestra sobre os 400 anos de Rosário na colonização do Maranhão

HISTORIADOR ANTONIO NOBERTO.

ROSÁRIO/MA – O município de Rosário recebe nesta quinta-feira, 19, no 4o Café Literário, auditório da escola Raimundo João Saldanha, o turismólogo, escritor, historiador, pesquisador e atual Presidente da Academia Ludovicense de Letras, Antonio Noberto, para palestra sobre os 400 anos da cidade, com o tema: Rosário e Região no contexto da colonização do Maranhão.

Mais:

Antonio Noberto também atua na Superintendência da Polícia Rodoviária Federal, sendo o porta voz da instituição no estado do Maranhão. O pesquisador se notabilizou na execução da pesquisa da fundação da França Equinocial em São Luis e da história do estado. Ele recebeu neste segundo final de semana de setembro de 2019, na belíssima cidade turística de Búzios (RJ), a premiação Monteiro Lobato, na categoria Melhores Pesquisadores.

Búzios é uma cidade litorânea fluminense, que despontou para o mundo através da atriz francesa Brigitte Bardot, sendo ela homenageada pela cidade com uma bela estátua como forma de gratidão eterna.

Noberto, que em 2012, ano do quarto Centenário de São Luís, inaugurou a sua exposição França Equinocial, foi agraciado com o Prêmio Cazumba de turismo e cultura 2012, na categoria “Melhor evento cultural voltado para os 400 anos de São Luís”. A partir de então, nosso pesquisador despontou como uma das pessoas que mais contribuíram com o avanço e desenvolvimento da cultura e do turismo no Maranhão.

A Exposição foi reinaugurada neste mês de agosto como o Museu da França Equinocial, retratando o início da cidade de São Luís e a parte mais ao norte do país.

Para Noberto, que atua na PRF desde 1994 e já dirigiu a Associação Brasileira dos Bacharéis em Turismo (ABBTUR/MA), integrou conselhos de entidades tanto do trade, quanto da PRF, diz sempre ser uma grande honra figurar entre pessoas com tamanho destaque e contribuições relevantes para a cultura e turismo no Estado que sempre lhe deu inspiração, para escrever e pesquisar. “Sinto-me profundamente honrado e orgulhoso por esse reconhecimento, tanto dos maranhenses quanto os aplausos e reconhecimento que vem de fora do Maranhão”, declarou.

Antonio Noberto também é membro do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão (IHGM), da Academia Vargem-grandense de Letras e Artes (AVLA) e da Luminescence Academie Française, sediada no Vale do Loire, o Rio dos belos castelos na França e reduto natal de grande parte dos fundadores de São Luís.

No próximo mês, ele estará em Berthegon, cidade natal de Daniel de la Touche, quando se reunirá com o prefeito daquela cidade e com autoridades daquela bela região francesa. Nos seus textos, entrevistas e discursos, Noberto defende a reaproximação do Maranhão com a Europa, Estados Unidos e demais países de primeiro mundo como forma de trazer a riqueza e abastança verificados nos séculos XVIII e XIX.

HISTORIADOR ANTONIO NOBERTO.

Você pode gostar...