Homem que matou namorada em quarto de hotel em São Luís diz sofrer de depressão

ASSASSINO DE JESSIMARA.

SÃO LUÍS/MA – Homeme identificado como Aleff Gonçalves Araújo, de 24 anos, que matou a jovem Jessimara Cristian Marques Pacheco, em um quarto de hotel em São Luís, no bairro do São Cristovão, disse em depoimento à Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) nesta quinta-feira (13), que enforcou a namorada porque sofria de depressão e ela teria o impedido de cometer suicídio.

“Ele [Aleff] se auto intitula de uma pessoa depressiva, ele fala que por três vezes já teve a intenção de se matar aqui nessa cidade e ele contou esse fato pra ela, e a partir de então, ela ficou no pé dele o tempo inteiro para impedir no caso que ele fizesse uma besteira. E aí por conta disso, por ela estar no pé dele o tempo inteiro, ele foi e estrangulou com o cabo do notebook”, explicou Viviane Fontenele, delegada do Departamento de Feminicídio do Maranhão.

De acordo com a polícia, o casal se conheceu há cerca de três anos por meio de um jogo na internet e desde então, havia inciado um relacionamento. Natural de São Paulo, o suspeito veio escondido da família para São Luís encontrar com a namorada. Segundo a família de Aleff, ele era considerado desaparecido desde janeiro deste ano.

Funcionários do hotel onde o casal havia se encontrado no bairro São Cristóvão, afirmaram que ouviram uma discussão na noite do crime. Preocupados, eles foram ao quarto e encontraram o corpo de Jessimara no banheiro com sinais de estrangulamento. A polícia aguarda o resultado da perícia e dos exames toxicológicos feitos no corpo da vítima.

O suspeito foi preso nessa quarta-feira (12) em um shopping de São Luís. Em seguida, foi encaminhado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas onde está a disposição da Justiça do Maranhão.

Você pode gostar...