Juiz bloqueia em R$ 1,4 milhão bens do Ex-prefeito Soliney Silva.

Ex-prefeito de Coelho Neto e ex-deputado estadual, Soliney de Sousa e Silva (MDB).

MARANHÃO – O juiz federal Gustavo André Oliveira dos Santos, da Vara Federal Cível e Criminal do município de Caxias, determinou o bloqueio dos bens, no valor de R$ 1,4 milhão, do ex-prefeito de Coelho Neto e ex-deputado estadual, Soliney de Sousa e Silva (MDB).

A decisão atendeu ação civil pública por improbidade administrativa proposta pelo próprio município de Coelho Neto, hoje administrado por Américo de Sousa dos Santos (PT).

Não ação, foram apresentadas irregularidades constatadas através de dados do Sistema Integrado de Monitoramento da Educação (SIMEC), no ano de 2014, que apontam desvio de recursos públicos que deveriam ter sido empregados na construção de creches por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

O magistrado reconheceu a prática de ato de improbidade do então prefeito Soliney Silva, que teria informado aos órgãos de controle e fiscalização medições de obra que não condiziam com a realidade, o que permitiu que a empresa responsável pela obra recebesse valores indevidos.

Dessa forma, decidiu que fossem bloqueadas as contas do ex-prefeito e também bens moveis e imóveis s até alcançar o valor já citado no inicio do texto.

Soliney tem agora contra si três bloqueios judiciais simultâneos, todos visando a recuperação de valores que foram subtraídos dos cofres públicos de Coelho Neto e que demonstram a predileção do ex-prefeito por recursos públicos da educação, tendo em vista que esta tem sido até agora a área em que mais foram comprovados desvios durante sua gestão.

Clique Aqui e veja a decisão do juiz.

Você pode gostar...