MORRE AOS 93 ANOS, NESTE SÁBADO (19), O ENGENHEIRO NORBERTO ODEBRECHT.

Norberto Odebrecht.

Norberto Odebrecht.

SALVADOR –Morreu aos 93 anos o engenheiro pernambucano Norberto Odebrecht neste sábado (19), em Salvador. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do grupo Odebrecht na capital baiana. Ele estava internado no Hospital Cádio Pulmonar com problemas cardíacos. Ainda segundo informações da assessoria do grupo, o enterro será realizado nesse domingo (20), às 11h, no cemitério Campo Santo, situado no bairro da Federação, em Salvador.

Odebrecht era fundador e Presidente de Honra da Organização Odebrecht, um conglomerado de empresas que atua em diversos países. A construtora que leva o nome do engenheiro, fundada em 1944, completa 70 anos e atua em 23 países e emprega quase 200 mil pessoas. Entre as obras realizadas em Salvador está a construção do Teatro Castro Alves, concluída em 11 meses e entregue oficialmente ao Estado da Bahia, em julho de 1958, sendo reinaugurado após um incêndio, também com construção da Odebrecht, em 1967.

Trajetória
Norberto Odebrecht nasceu em Recife, Pernambuco, em 9 de outubro de 1920. Filho de Emílio Odebrecht e Hertha, Norberto chegou a Salvador aos cinco anos. Aos 15 anos, começou a trabalhar nas oficinas da empresa do pai, a Emílio Odebrecht & Cia, onde aprendeu os ofícios de pedreiro, serralheiro, armador; foi chefe de almoxarifado e responsável pelo transporte; conviveu e aprendeu com mestres-de-obras e operários.

Quando completou 18 anos, Norberto Odebrecht ingressou no curso de engenharia da Escola Politécnica de Salvador. No terceiro ano de faculdade, aos 21 anos, assumiu a empresa do pai, que havia entrado em dificuldades. Apesar de conciliar trabalho, estudos e a convocação para o serviço militar, Odebrecht concluiu a graduação em engenharia em 1943.

Em 1944, após constituir a própria empresa e negociar dívidas, fundou a Construtora Odebrecht, que fica em Salvador. Após algumas décadas no mercado, a empresa tornou-se um conglomerado que atua em países como Angola, Argentina, Equador, Portugal, Estados Unidos, Colômbia, México, Venezuela, entre outros. Em 1965, criou a Fundação Odebrecht, que apoia projetos de desenvolvimento social no Baixo Sul da Bahia.

Em 1991, Norberto passou a Presidência da Odebrecht S.A. ao filho Emílio Odebrecht. O fundador da Organização se tornou então presidente do Conselho de Administração, cargo que mais adiante o filho Emílio assumiu em 1998. Desde então, Norberto era o Presidente de Honra da Odebrecht S.A., além de Presidente do Conselho de Curadores da Fundação Odebrecht e membro da Academia Nacional de Engenharia.

Atualmente, o filho Emílio segue na presidência do Conselho de Administração da Odebrecht S.A. e seu neto Marcelo Odebrecht é o diretor-presidente da Organização Odebrecht.

Organização Odebrecht
Entre 1945 e 1948, Norberto Odebrecht realizou obras em Salvador e no interior da Bahia. A partir de 1969, a organização expande as atividades para o sudeste brasileiro. Em 1973, com obras na maioria dos estados brasileiros, a Odebrecht tornou-se uma empresa de atuação nacional e conquistou o título de uma das principais construtoras do Nordeste.

Já em 1980, a organização entrou no segmento de hidrelétricas, com a incorporação da Companhia Brasileira de Projetos e Obras (CBPO), e expande a atuação em engenharia e construção no Brasil.

Em 1981 foi criada a holding Odebrecht S.A., voltada para a preservação das concepções filosóficas e o direcionamento dos Negócios. A Organização Odebrecht faz 70 anos, com atuação diversificada por meio de 15 Negócios, três Fundos de Investimento e cinco Empresas Auxiliares, além da atuação social da Fundação Odebrecht e do amplo conjunto de programas socioambientais e culturais nas Comunidades em que está presente. Além disso, são 35 anos de atuação no Peru, 30 anos em Angola e dez anos em Moçambique.

 

 

FONTE: G1

Você pode gostar...