MORRE EM SÃO LUÍS O CANTOR E RADIALISTA TONY TAVARES.


Tony Tavares morreu aos 49 anos após uma cirurgia.

Tony Tavares morreu aos 49 anos após uma cirurgia.

Morreu por volta de 5h da manhã, vítima de complicações após uma cirurgia, no Hospital Universitário Presidente Dutra no início deste sábado (1) em São Luís, o radialista Tony Tavares. Ele estava internado há 45 dias no Hospital Universitário Presidente Dutra com problemas cardíacos, e teve que passar por uma cirurgia, mas não resistiu e foi a óbito. O radialista trabalhou por mais de 10 anos na Mirante FM e foi um dos pioneiros do reggae no rádio.

Além de radialista, ele também era cantor e lançou um disco de reggae intitulado: Maranhão Roots Reggae. Foi um dos fundadores do programa Reggae Point, que ainda está no ar. Quando criado, o programa acontecia às 17h e hoje é transmitido às 20h. O velório está sendo realizado na Pax União, no Canto da Fabril. Tony Tavares será sepultado neste sábado às 16h no Cemitério do Gavião, na Madre Deus.

Tony Tavares foi locutor de várias emissoras de rádios. Ele passou pela Rádio Cidade FM 99.1, onde apresentou o programa Reggae Dance que já teve o saudoso Carlos Nina e que hoje é apresentado pelo empresário Natty Nayfson; apresentou o Reggae Point na Mirante FM 96.1, substituindo o então vocalista da Banda Tribo de Jah, Fauzi Baydun e hoje é comandado pelo seu primo, Valdinei  Tavares. Tony passou também pelas Rádios São Luís AM 1.340, Educadora AM 560 e Mirante AM 600 khz. Ultimamente ele trabalhava fazendo shows por todo Maranhão.

Como cantor, Tony chegou a emplacar vários sucessos no rádio maranhense, como Melô de Camboa, Palmeirandia… e também nas radiolas de reggae, e por ser muito carismático, ele era bastante solicitado para cantar nas festas de reggae da baixada maranhense, médio Mearim e região do Munim.

Não podemos deixar de registrar que Tony Tavares foi pioneiro em festa de premiação, “Destaques do Reggae Point” era o nome da festa dele. Além do São Luís Reggae Festival, que contou com grandes artistas nacionais e internacionais.

Entre outras qualidades, a sinceridade era um ponto marcante na vida do Locutor carinhosamente chamado de “Magrão”, um homem sem meias palavras, não mandava recado.

Tony foi um ótimo dançarino na época dos clubes Quilombo, Pop Som, Cajueiro que hoje é chamado de Espaço Aberto, Danceteria Tropical em Morros e comandava os grandes carnavais no Clube do Bento, no bairro São Francisco, em São Luís. Em suas conversas entre amigos, “Magrão” sempre dizia  que pra discutir qualquer coisa que envolvesse o reggae ou alguém do movimento, a pessoa tinha que ter história, conhecimento, boa trajetória, personalidade e talento. Ele sempre foi contra os pára-quedistas e oportunistas que entraram no reggae sem amor ao ritmo e pensando somente em dinheiro e querer aparecer.

O velório do Radialista Tony Tavares está acontecendo na Páx União na Rua Oswaldo Cruz, no centro da capital maranhense, e o sepultamento será às 16 horas no Cemitério do Gavião.

Entre as últimas palavras aqui na terra, ele agradeceu aos amigos, familiares e admiradores do seu trabalho que estiveram o tempo todo ao seu lado. Saudades do Tony Tavares, o nosso querido “Magrão”!

 

 

 

Deixe uma resposta