Mulheres farão ato contra decisão do TJ de deixar Lúcio Genésio em liberdade no “Caso Ludmila Ribeiro”.

“Caso Ludmila Ribeiro”.

MARANHÃO – A decisão da 1ª Câmara Criminal de revogação do pedido de prisão do empresário Lúcio André Genésio, irmão do prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, continua gerando revolta. Lúcio André é acusado de agressão contra a ex-companheira, a advogada Ludmila Ribeiro.

Um grupo de mulheres promete protesto em frente ao Tribunal de Justiça do Maranhão nesta quinta-feira (5), às 9h contra a decisão do tribunal favorável ao agressor. Para o grupo, o tribunal abriu um perigoso precedente que dará a possibilidade de outras mulheres sofrerem violência, serem ameaçadas e o agressor ainda ficar em liberdade.

O caso foi votado na terça-feira (3). O relator do caso foi o desembargador João Santana Sousa e ele votou contra o habeas Corpus, diferentemente dos outros membros da corte, desembargadores Antônio Bayma Araújo e Raimundo Nonato Melo, foram favoráveis ao agressor.

A própria Ludimila se manifestou através das redes sociais de maneira dura contra a decisão dos desembargadores.

A OAB do Maranhão lançou nota em apoio á advogada e disse que “reafirma seu comprometimento com a dignidade da pessoa humana, com a advocacia e com a sociedade maranhense, e por meio desta vem também solidarizar-se com a advogada Ludmila Rosa Ribeiro da Silva”.

 

Você pode gostar...