Parente de Luiz Gonzaga é exonerada da PGJ após revelação de indício de nepotismo.

Chefe do Ministério Público do Maranhão disse que nomeação era legal e que consultou o CNMP, mas se negou a fornecer documentação com resposta do órgão.

SÃO LUÍS/MA – A Procuradoria-Geral de Justiça do Maranhão (PGJ-MA) exonerou do cargo de chefe de seção, antes de virada do ano, Amaurijanny Gonçalves Coelho. Ela é casada com um sobrinho do atual procurador-geral, Luiz Gonzaga Martins Coelho, no que se configurava como caso de nepotismo.

A exoneração, a pedido, foi assinada por Francisco das Chagas Barros, exercendo o cargo de procurador-geral. O caso da nomeação da patente de Gonzaga foi revelado pelo jornal O Estado, na coluna Estado Maior.

Antes da publicação, o chefe da PGJ foi procurado diversas vezes para tratar do assunto, sem nunca haver se posicionado oficialmente. O sindicato de servidores do Ministério Público deve acioná-lo na Justiça.

DOCUMENTO DE EXONERAÇÃO.

Você pode gostar...