PM desarticula quadrilha de desmanche de caminhonetes e que roubou quase R$ 400 mil de marchantes em São Luís.

Quadrilha de desmanche de caminhonetes.

SÃO LUÍS/MA – A Polícia Militar, em operação iniciada segunda-feira (1º) e concluída nesta quarta-feira (3), desarticulou parte de uma quadrilha especializada em roubo e desmanche de caminhonetes pick-ups, em São Luís. O desmanche estava localizado no residencial La Belle Park, no Maiobão, em Paço do Lumiar, na casa de um dos presos. 
Foram apreendidos dois revólveres calibre 38 e recuperadas diversas peças de diferentes veículos que estavam completamente desmontados e prontos para a revenda em sucatões. Essa mesma quadrilha é suspeita de ter praticado roubos a um matadouro e a dois marchantes de carne em São Luís.

Os presos foram identificados como Gutemberg Mendes Viega, de 30 anos, residente no bairro Belira; Wellington Luiz Rodrigues Dos Santos, conhecido como “Barriga”, residente no bairro Vila Embratel; Tawan Barbosa Guimaraes, de 22 anos, residente no da Vila Ariri ou Jardim Tropical; e Claudio Marcelo Torres Mendonça, conhecido como “Cabeludo, de 35 anos, residente no residencial La Belle Park, no Maiobão, em Paço do Lumiar.

Na operação, foram apreendidos:

– Um revólver calibre 38, reforçado, sem numeração;

– Um revólver calibre 38, de numeração ilegível, com cinco munições de mesmo calibre;

– Uma balança de precisão; quatro caixas de transmissão de veículos automotivos; – Peças variadas de um veículo Toyota Hilux e de um veículo Amarok;

– Peças variadas (motor, chassi cortado, portas traseiras e dianteiras, placa) de um veículo Toyota Hilux Branca de placa PSI-9344, de São Luís, com registro de roubo;

– Placas dianteira e traseira de identificação PIV-0258, de Teresina/PI;

– Três máscaras; celulares, carteira porta cédulas, controle de portão,

Pelas informações da PM, a operação foi deflagrada após monitoramento do Serviço de Inteligência que observou o aumento considerável no número de caminhonetes subtraídas em um curto espaço de tempo. Após levantamentos, identificou-se parte da quadrilha e seus respectivos endereços em regiões diversas da ilha de São Luís.

Com o levantamento pronto, a operação para desarticulação da quadrilha foi deflagrada na segunda-feira (1º), com a monitoração de parte dos elementos pela DIAE. Na manhã de hoje, com apoio do GSA do CPAM 3, foi feita abordagens em endereços na região da Vila Embratel e Belira, onde foram encontrados Wellington Luis e Gutemberg Mendes Viegas, que relataram suas participações nos roubos e confirmaram a atuação Cláudio Marcelo, o “Cabeludo”.

“Cabeludo” foi abordado no momento em saía de sua residência.  No local, de imediato, os PMs observaram partes de veículos desmontados e espalhadas pelo quintal. Após buscas mais minuciosa, foram revólveres, munições precisão, três  e máscaras usadas em assaltos, além de peças variadas de veículos.

“Cabeludo” confessou sua participação nos roubos, informou que a finalidade era a revenda de peças para estabelecimentos do tipo Sucatão e informou que o veículo Hilux, de cor branca, de placa PSI-9344, estava na região do Jardim Tropical.

No jardim Tropical, os PMs fizeram abordagem na casa de um homem identificado como “Galego”, que não estava no local. No imóvel foram encontradas peças de um veículo Toyota Hilux, cor branca PSI-9344, com registro de roubo e placas dianteira e traseira de identificação PIV0258, de Teresina/Piaui. No local, foi preso Tawan Guimarães.

Os presos foram conduzidos e apresentados na Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (RFV)onde foram autuados por associação criminosa. Cláudio Mendonça responderá também por posse de arma de fogo de uso restrito.

A polícia continua as investigações para identificar e prender outros integrantes da quadrilha, que teria nove integrantes.

Assalto a matadouro e marchantes

Essa quadrilha é suspeita de ter agido no roubo de um Matadouro, na região do Maracanã, além do roubo de um marchante na região do João Paulo, de onde levaram aproximadamente 170 mil reais em dinheiro e cerca de 100 mil em joias. Eles também roubaram outro marchante na região do Alto da Esperança, de onde levaram cerca de 200 mil reais e uma Hilux preta.

Após o assalto ao Matadouro, duas caminhonetes foram subtraídas para fuga dos criminosos. Uma foi abandonada na região do bairro Anil e outra abandonada no bairro Vila Embratel, mesmo bairro onde reside Wellington Santos, o “Barriga”.

Outros roubos de caminhonetes

Em 08 de fevereiro, uma Hilux SRV de placa NNC-0532, que havia sido roubada, foi localizada instantes depois graças ao rastreador, no Residencial La Belle Park, ao lado da casa de onde então morava Claudio Mendonça, preso hoje nesta operação. Dias após a localização da caminhonete, ele se mudou para outra casa, uma ruas depois, no mesmo bairro.

Em 23 de fevereiro, na região do Anil, um veículo Hilux foi roubado e na ocasião um aparelho de celular também foi subtraído. Este aparelho estava sendo usado pelo criminoso “Barriga”.

Antecedentes:

Wellington Luiz Rodrigues dos Santos

17/11/2015 – Plantão Cajazeiras – roubo qualificado pelo emprego de arma  adolescente infrator 

03/02/2016 – Plantão Embratel –  portar drogas, para consumo pessoal  adolescente infrator 

18/06/2016 – Plantão Embratel  – táafico de drogas  adolescente infrator 

25/01/2017 – Homicídio dolos

12/02/2017 – Plantão Cajazeiras – tráfico de drogas

07/07/2017 – Plantão Cajazeiras – roubo qualificado pelo concurso de pessoas

Gutemberg Mendes Viegas

16/12/2016   – 4º DP Vinhais – furto qualificado mediante concurso de pessoas

17/03/2017  –  Plantão Cajazeiras – receptacão

Tawan Barbosa Guimaraes

23/07/2017 – Plantão Embratel – posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito

16/02/2018   19º DP Jardim Tropical  – tráfico de drogas

Cláudio Marcelo Torres Mendonça

17/06/2014  – Plantão Embratel –  homicidio doloso.

GALERIA DE FOTOS

ARMAS E MASCARA APREENDIDAS.

FUNILHARIA DO DESMANCHE.

PEÇAS DO DESMANCHE.

Você pode gostar...