Portela diz que Bardal e Ney Anderson serão responsabilizados criminalmente por mentirem sobre “espionagem”

Secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela.

MARANHÃO – O secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela, negou peremptoriamente que tenha ocorrido espionagem a magistrados do Maranhão. Em nota, Portela condenou as versões criminosas apresentadas pelo preso Tiago Mattos Bardal e pelo Delegado licenciado Ney Anderson da Silva Gaspar, acusando o Sistema Estadual de Segurança Pública de investigar ilegalmente membros do Poder Judiciário.

“Não houve em momento algum a efetivação de interceptações de comunicações telefônicas, de informática ou telemáticas”, afirmou Jefferson Portela, que garantiu que os autores da afirmação serão “criminalmente responsabilizados”.

SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA

NOTA

Considerando as versões criminosas apresentadas pelo preso Tiago Mattos Bardal e pelo Delegado licenciado Ney Anderson da Silva Gaspar, acusando o Sistema Estadual de Segurança Pública de investigar ilegalmente membros do Poder Judiciário do Estado do Maranhão, a Secretaria de Estado da Segurança Pública afirma que nenhuma das Autoridades referidas figurou no polo passivo de investigações criminais, portanto, não houve em momento algum a efetivação de interceptações de comunicações telefônicas, de informática ou telemáticas.

Considerando que tais notícias ofendem a honra de Servidores Públicos Estaduais, os autores serão criminalmente responsabilizados.

São Luis/MA, 21 de maio de 2019.

Jefferson Miler Portela e Silva
Secretário de Estado de Segurança Pública

Você pode gostar...