PRESO POLÍCIAL ACUSADO DE SER X9 EM FAVOR DO TRÁFICO.

investigador da Polícia Civil

investigador da Polícia Civil

 

Desencadeada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) com o intuito de prender criminosos, a operação da Polícia Civil denominada de “Raposa Branca” já levou para a prisão 17 chefes do tráfico de drogas, desde o início do ano.

Nesta terça-feira (2), mais dois envolvidos em uma quadrilha, sendo um traficante identificado como Darlan Rufino do Nascimento, 38 anos, e Joelson Costa Corrêa, 40 anos, investigador da Polícia Civil, lotado na delegacia da Cidade Operária, foram presos após intensa investigação.

O subdelegado geral, Marcos Afonso Júnior, informou que a quadrilha investigada age em toda a Região Metropolitana com tráfico de drogas e fornecimento de armas.

“São bandidos de alta periculosidade, traficantes muito articulados que conseguem movimentar o mercado do tráfico e ainda outros crimes” disse o delegado.

Darlan Rufino, já condenado por tráfico de drogas e que respondia em regime semiaberto, foi preso no início da manhã desta terça-feira (2), quando ainda dormia na Casa de Regime semiaberto com trabalho externo, localizada no bairro Monte Castelo.

Ainda segundo o delegado Afonso, o investigador Joelson Costa era encarregado de repassar informações de operações da polícia aos traficantes.

Ele estava na polícia desde o ano de 1998, passou pela Delegacia de Homicídios, da Cidade Operária, e foi detido na Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC) ao ser chamado para uma reunião, onde foi anunciada sua prisão temporária.

Foram decretadas as prisões temporárias dos dois. Joelson responderá a inquéritos administrativo e criminal por envolvimento com o tráfico de drogas.

Você pode gostar...