Preso por homicídio foge da Unidade Prisional em Pedrinhas, em São Luís

Rony Kassio Chaves de Araújo quando foi preso por homicídio em São Luís.

SÃO LUÍS/MA – A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) registrou nesta sexta-feira (13) a fuga do interno Rony Kassio Chaves de Araújo, de 29 anos, que estava preso na Unidade Prisional de Ressocialização São Luís 5 (UPSL5), em Pedrinhas.

Segundo a polícia, Rony era membro de uma facção criminosa e estava preso por homicídio desde dezembro de 2017 (entenda no final da reportagem). Na prisão, Rony era um dos internos responsável pela limpeza e manutenção da unidade, e teria fugido após deixar o lixo na área externa do estabelecimento prisional.

No entanto, ainda segundo a Seap, as reais circunstâncias da fuga estão sendo apuradas pela Corregedoria do órgão e Rony está sendo procurado.

Entenda

Segundo o inquérito policial, no dia 24 de outubro de 2016, no bairro Santa Efigênia, Rony e outras cinco pessoas mataram um homem chamado Geovane Barros Moreno. Eles invadiram a casa da vítima e efetuaram 12 disparos de arma de fogo.

Ainda segundo as investigações, todos os envolvidos faziam parte da facção criminosa, sendo que Geovane estaria namorando a ex-namorada de Rony Kassio e, por isso, teria sido assassinato.

A denúncia aponta ainda que, após o homicídio, a namorada de Geovane foi presa e torturada para que confessasse que traía Rony. Toda a tortura teria sido fotografada e enviada para Rony, que ordenava aos comparsas que batessem nela.

Você pode gostar...