ROBERTO ROCHA DIZ, “VOU MOSTRAR PARA QUE SERVE UM SENADOR”

SENADOR ELEITO ROBERTO ROCHA.

SENADOR ELEITO ROBERTO ROCHA.

MARANHÃO – Após trinta anos marcados pela total hegemonia do grupo Sarney no Senado Federal, eis que o primeiro senador de oposição se elege. Feito que aconteceu em conjunto com a vitória de governador, alcançado por Roberto Rocha e Flávio Dino respectivamente.

De certo, uma voz uníssona no Senado Federal, diante do poder d voto dos três senadores maranhenses, poderá ainda ser um pequeno avanço, mas que poderá ser refletido nos próximos pleitos. A situação do senado é também ainda indefinida por conta do segundo turno para presidente. Os atuais senadores maranhenses fazem oposição a Aécio Neves, que caso eleito, poderá ser bom para Roberto Rocha.

O jornal O Imparcial conversou com o senador eleito e ele falou um pouco das perspectivas para a o mandato e como se deu a eleição.

O Imparcial – O senhor avalia que a sua vitória se deu a qual fator?

Roberto Rocha – Nossa eleição é, primeiramente, fruto de uma história, e não apenas de uma campanha. Em segundo lugar, é o produto de uma grande e ampla articulação política que possibilitou termos um único candidato a governador e senador. Em terceiro lugar, o resultado de uma bela e animada campanha, tocada por familiares, amigos, companheiros e correligionários de todo estado.

O que a sua eleição representa?
Representa a possibilidade de democratizar a representação política do Maranhão no Senado. Os Senadores representam os estados, e não faz sentido mudar o Maranhão, sem mudar sua representação em Brasília. Da minha parte, vou mostrar aos maranhenses para que serve um senador.

Qual vai ser a sua primeira ação?
Restabelecer o respeito e a confiança do Brasil à política do Maranhão.

Qual dos dois presidenciáveis, se eleito, o senhor terá melhor trânsito?
Convivi 16 anos com Aécio no PSDB, quando ele foi líder do partido e presidente da Câmara dos Deputados. Somos amigos. Por isso, claro, meu relacionamento maior é com ele.
O senhor fará campanha para ele?
Já estou fazendo!

FONTE: O IMPARCIAL

 

Você pode gostar...