Senado Federal aponta maioria do Senadores a favor do impeachment.

Plenário do Senado Federal.

Plenário do Senado Federal.

BRASÍLIA – Depois da votação na Câmara Federal, onde os deputados decidiram pela abertura do impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT), agora o processo seguirá para o Senado Federal que dará o veredicto final e ao que tudo indica deverá culminar com o afastamento da petista. Pelo menos é o que já aponta o levantamento feito pelo jornal O Estadão. De acordo com o levantamento, dos 81 senadores, 45 já seriam favoráveis ao impeachment. Os demais estariam contra o impeachment (21), indecisos (06) e/ou não quiserem responder (09).

Os três senadores do Maranhão, baseado no levantamento, podem ajudar Dilma Rousseff na missão quase que impossível de se livrar do impeachment. Apenas o senador João Alberto (PMDB) já teria se posicionado e seria contra o impeachment, repetindo o voto do seu filho, o deputado federal João Marcelo (PMDB), na Câmara Federal.

Os outros dois senadores não se posicionaram. Edison Lobão (PMDB), que chegou a ser ministro de Dilma Rousseff, estaria indeciso e Roberto Rocha (PSB) não quis responder ao questionamento feito. Clique aqui e veja todo o levantamento.

Depois dos deputados federais, agora serão os senadores os novos protagonistas da política brasileira, pelo menos até o dia 10 de maio, prazo previsto para o julgamento decisivo de Dilma Rousseff.

RELAÇÃO DO SENADO FEDERAL.

RELAÇÃO DO SENADO FEDERAL.

 

Você pode gostar...