Sindicato dos Rodoviários concordou com as demissões de cobradores

Presidente do Sindicato dos Rodoviários, Isaías Castelo Branco, tende a ficar desmoralizado.

SÃO LUÍS/MA – Depois de afirmar nas redes sociais que não concordava com as demissões de cobradores e ainda desafiar a mostrarem qualquer documento que provasse o contrário, o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Isaías Castelo Branco, tende a ficar desmoralizado.

O Blog do Jorge Aragão recebeu a cópia de duas atas de reuniões entre o Sindicato das Empresas de Transporte (SET) e o Sindicato dos Rodoviários. As atas são de reuniões realizadas em janeiro e março deste ano e nos dois encontros foi abordado o assunto das demissões dos cobradores.

A reunião do dia 15 de janeiro, foi inclusive para tratar da “funcionalidade dos cobradores de ônibus dos setores urbano e semiurbano de transporte de passageiros de São Luís e Região Metropolitana”.

Nesta reunião, o SET apresentou uma proposta contendo uma seleção de linhas de “menor necessidade” dessa mão de obra (cobradores). O Sindicato dos Rodoviários exigiu um escalonamento no desligamento dos profissionais e que o SET garanta a qualificação profissional de todos os afetados.

DOCUMENTOS QUE COMPROVAM A MENTIRA DO PRESIDENTE.

Já na segunda reunião para tratar do assunto, realizada em 18 de março, o presidente do Sindicato dos Rodoviários disse “considerando-se a garantia de qualificação dos cobradores e aproveitamento destes para a função de motorista e outras, de acordo com a necessidade do Sistema de Transporte, o Sindicato dos Rodoviários se manifesta favorável a medida, como forma de se evitar demissão em massa”. Veja abaixo.

DOCUMENTO COMPROVAM APOIO DO SINDICATO PARA DEMISSÕES.

As duas atas de reuniões possuem assinaturas do presidente do Sindicato dos Rodoviários, Isaías Castelo Branco e do diretor jurídico do Sindicato dos Rodoviários, José Rodrigues da Silva. Clique aqui para ler as duas atas de reuniões.

Sendo assim, não resta dúvidas de que o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Isaías Castelo Branco, não só sabia das demissões dos cobradores, como concordou com elas. Negar isso foi vergonhoso e demonstra que ele perdeu a condição moral de seguir representando a categoria dos Rodoviários.

Ficou muito feio, meu caro Isaías Castelo Branco.

 

(FONTE: JORGE ARAGÃO)

Você pode gostar...