Trabalhadores da pesca artesanal de Icatu recebem do Governo, equipamentos para melhorar a produção e renda

TRABALHADOR DE ICATU RECEBENDO MAQUINÁRIO.

MARANHÃO – O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (Setres), realizou no sábado (8), na Colonia de Pescadores de Icatu, por das 10:00hs a entrega de equipamentos de pesca e motores para trabalhadores que vivem da atividade pesqueira de forma artesanal em Icatu.

A ação foi realizada no âmbito do projeto ‘TrabPesca’, que tem como objetivo apoiar entidades representativas de pescadores, colônias, associações e sindicatos, com equipamentos motorizados de pesca em substituição ao transporte manual, gerando rapidez, melhoria da infraestrutura pesqueira, aumento da produtividade e renda, e, ainda, fortalecer o associativismo.

No ato da entrega dos equipamentos à colônia de pescadores de Icatu, o secretário do Trabalho e da Economia Solidária, Jowberth Alves disse que a iniciativa integra as ações do governo do Estado, com o intuito de valorizar o trabalho dos pequenos produtores em todo o Maranhão .

“A política de valorização dos nossos produtores por todo o Estado é um compromisso do governador Flávio Dino com a classe trabalhadora, e temos trabalhado incansavelmente para alcançar. Esses motores, sem dúvida, beneficiarão os trabalhadores da pesca em Icatu e, consequentemente, toda a população do município”, destacou o secretário Jowberth Alves durante o evento.

O secretário destacou ainda a importância do projeto TrabPesca, como medida para incentivar a cadeia produtiva e pesqueira do estado. “O TrabPesca é um projeto que vai melhorar as condições de trabalho e facilitar bastante a vida dos nossos pescadores artesanais. É um trabalho para gerar trabalho e renda na cadeia da pesca no Maranhão”.

Com a aquisição dos equipamentos, os produtores icatuenses deixarão de utilizar o transporte manual para utilizar o transporte motorizado, gerando rapidez e evitando a exteriorização do pescado.

Sustentabilidade e autogestão

A política de Economia Solidária é um jeito diferente de produzir, vender, comprar e trocar o que é preciso para viver, sem destruir a natureza. Desta forma, os princípios da Economia Solidária estarão presentes no desenvolvimento do projeto ‘TrabPesca’, através do fortalecimento dos grupos de pesca artesanal, com base no cooperativismo, autogestão e sustentabilidade.

Pesca Artesanal no Maranhão

No Maranhão, segundo o IBGE 2010, mais de 47 mil pescadores vivem exclusivamente da pesca artesanal, que tem papel fundamental na geração de mão de obra e lucratividade para milhares de famílias de baixa renda.

Segundo a Federação das Colônias de Pescadores do Estado do Maranhão (FECOPEMA), existem atualmente 159 colônias de pescadores em todo o Estado, gerando emprego e renda a milhares de pessoas que sobrevivem da atividade.

Você pode gostar...