ABSURDO: VIGILANTE NEGA TER ASSASSINADO ADVOGADO E PEDE GARANTIA DE VIDA A OAB-MA.

O ADVOGADO BRUNO MATOS FOI MORTO NA SAIDA DE UMA FESTA.

O ADVOGADO BRUNO MATOS FOI MORTO NA SAIDA DE UMA FESTA.

SÃO LUÍS – O vigilante João José Nascimento Gomes, acompanhado de sua mãe e de um filho, de nomes não revelados, compareceu ontem à sede da Ordem dos Advogados do Brasil da seccional do Maranhão (OAB/MA), no Calhau, para pedir segurança e a devolução da quantia de R$ 4.900,00, paga ao advogado Hadaiar Matões Rodrigues Neto.

Segundo ele, o advogado Hadaiar Matões o coagiu e exigiu que ele afirmasse ao delegado Márcio Dominici durante o seu interrogatório, no 7º Distrito Policial, no Turu, ocorrido no dia 15, que tinha sido ele o autor dos golpes de faca que matou o advogado Brunno Eduardo Matos Soares e vitimaram Alexandre Matos Soares, que levou um corte profundo no abdômen, e Kelvin Kim Shiyangue, de 26 anos, atingido nas costas

O advogado contratado por João José Nascimento Gomes teria dito que ele não iria ser preso em uma das unidades de Pedrinhas e que responderia pelos crimes em liberdade.

O advogado só iria me defender caso eu afirmasse ser o autor do crime e não iria ficar preso em Pedrinhas”, afirmou o vigilante.

Você pode gostar...