ALUNOS DA ESCOLA VANDALIZADA EM SANTA CLARA VÃO SER TRANSFERIDOS PARA CONTINUAR O ANO LETIVO.

GERALDO CASTRO NA ESCOLA SANTA CLARA.

GERALDO CASTRO NA ESCOLA SANTA CLARA.

SÃO LUÍS – A Prefeitura de São Luís garantirá a continuidade do ano letivo da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Santa Clara, vandalizada e incendiada no último domingo em ação de represália de uma facção criminosa. A manutenção das aulas será viabilizada em parceria com o governo do Maranhão, com a transferência temporária dos estudantes para o prédio da Unidade Integrada Barjonas Lobão, no Jardim América, e a garantia de transporte escolar.

O retorno às aulas foi comunicado pelo secretário de Educação Geraldo Castro Sobrinho à comunidade em reunião realizada na quadra da U.E.B. Santa Clara. A medida segue a determinação do prefeito Edivaldo de garantir os 200 dias letivos previstos em lei e preservar o calendário escolar. Com a transferência, será possível também dar mais celeridade à obra de recuperação da escola. Já periciada pelo Corpo de Bombeiros, pelo Instituto de Criminalística (Icrim) e pelo setor de Engenharia da Semed, a U.E.B. aguarda a conclusão dos laudos estruturais para assinatura da ordem de serviço de início das obras.

Durante a reunião, o titular da Semed também agradeceu aos integrantes da comunidade que se mobilizaram para ajudar no combate ao incêndio. “Expressamos neste momento o mais profundo agradecimento a todos aqueles que demonstraram um verdadeiro ato de amor por essa escola, ajudando e também impedindo que os danos fossem ainda maiores”, disse Geraldo Castro.

Também presente à reunião, a titular da 2ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa da Educação, Maria Luciane Lisboa Bello, colocou-se à disposição da comunidade. “Estamos à disposição e trabalharemos juntos para a concretização das soluções efetivas para a comunidade da Santa Clara, visando o bem comum de todos e a garantia da educação”, afirmou a promotora.

MELHORIAS

As melhorias na escola da Santa Clara contemplarão não apenas a parte atingida pelo fogo: toda a escola deverá ser beneficiada, dentro do processo de melhorias das unidades de ensino executado na gestão do prefeito Edivaldo. Enquanto estiverem ocupando as instalações da U.I. Barjonas Lobão, os estudantes continuarão a contar com o cardápio da alimentação escolar oferecido pela Prefeitura de São Luís, bem como com transporte e segurança, oferecidos pela prefeitura e reforçados com a articulação com a Polícia Militar e a Guarda Municipal.

Os professores da escola aprovaram a medida. “Realmente, é a saída mais viável neste momento. É uma medida que se torna necessária, tendo em vista a preocupação que todos temos de não comprometer o calendário escolar, e tendo em vista que foi assumido um compromisso conosco de garantia de transporte, segurança e condições de trabalho”, disse o professor.

Os estudantes da U.E.B. Santa Clara e suas famílias também contarão com a parceria da Polícia Militar e a realização de ações socioeducativas. “Nossas forças de segurança estarão disponíveis para desenvolver ações de forma articulada. Continuaremos aqui na escola e contamos com o apoio de cada pai e cada mãe”, afirmou o tenente-coronel Aritanã Lisboa do Rosário, comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar.

 

Você pode gostar...