CPI DA PESCA CAUSA PÂNICO PARA SINDICATO E COLÔNIA DOS PESCADORES EM SANTA RITA, QUAL O MOTIVO?

SINDICATO DOS PESCADORES APAVORADOS.

SINDICATO DOS PESCADORES SUSPEITO DE DESVIO.

SANTA RITA – Fica uma grande duvida qual o principal motivo do presidente do sindicato e da colônia de pescadores para criar um tumulto de tentar evitar a CPI da pesca, requerida pelo vereador Ivo Gomes na última sexta feira na Câmara municipal, já instalada, está causando polêmica.Segundo o parlamentar os desvios de conduta envolvendo a colônia e o sindicato dos pescadores do município são fortes. 

Mediante denuncias do vereador, algumas declarações de moradores nas comunidades de Oiteiro e Mata dos Pires. Em Oiteiro, seu Antonio Carlos, esposo de uma pescadora associada no sindicato da pesca. Ele confirma as irregularidades. Em seu depoimento ele denuncia que a esposa foi extorquida por uma pessoa da comunidade que é ligada ao sindicato dos pescadores. Sua mulher foi obrigada a pagar 50% do salário materno a essa pessoa.
Regiane Pereira, que mora em uma simples casa com o esposo desempregado e seus três filhos em Mata dos Pires, também é associada a uma entidade ligada a pesca. Ela contou que paga as mensalidades regularmente desde 2010, mas nunca recebeu o seguro defeso. A mulher acha uma injustiça o que acontece com ela e centenas de outros pescadores artesanais que vive na mesma situação. 

ainda na Mata dos Pires, outro caso parecido.  Maria Ribamar vive praticamente dentro dos campos Naturais com o esposo, sobrevive exclusivamente da pesca, Solicitou o beneficio também  em 2010, Até hoje nunca recebeu um centavo se quer. ela também pediu providências. José Maria, esposo de Maria Ribamar, disse que o caso é revoltante. ” quero pelo menos o dinheiro que eu já paguei de volta” desabafou a pescadora.

Ameaçados pela CPI, dirigentes do sindicato da pesca organizaram um manifesto ontem(19), enfrente o poder legislativo municipal para tentar desviar o foco da matéria. em discursos com palavras “chula”, transmitiram ao público presente a informação de que os vereadores estavam trabalhando com a unica exclusividade de acabar com o seguro social garantido a pessoa que é pescador artesanal de fato. informação essa desmentida em seguida pelo vereador Ivo Gomes.
a presidente do sindicato dos pescadores, Angélica Conceição tentou justificar dizendo que a entidade funciona baseada em seu estatuto. a mesma não explicou o teor das denuncias.Em entrevista ao vivo no programa falando sério da VTV, o vereador Ivo Gomes falou do objetivo da CPI da pesca. Explicou que em momento algum se pensa em cortar beneficio de ninguém, e sim que seja estabelecido regras quanto a cobranças de taxas considerada por ele abusiva. 
Na oportunidade mostrou também, uma lista contendo nomes com mais de 4.000 pescadores associados no município e que a grande maioria é formada por pessoas sem nem um vinculo com a pratica pesqueira. Exemplo de esposa de grandes empresários da cidade que estão se apropriando do seguro irregularmente. Na lista consta ainda nomes de funcionários públicos de todos os setores.

Durante o período de reprodução dos peixes de água doce – ou a piracema, como é mais conhecida a época da desova – qualquer tipo de atividade de pesca é proibida, por norma do (Ibama), como uma maneira de garantir a sustentabilidade das espécies. Para que os pescadores artesanais não fiquem sem renda durante esse período, que costuma durar três meses, é concedida uma assistência financeira enquanto a atividade deles estiver paralisada, o seguro-defeso.

 

FONTE: SANTA RITA EM DEBATE

Você pode gostar...