CRIME BÁRBARO: Professora confessa participação no assassinato de empresária em Vitorino Freire

A professora Franciane confessou que participou do assassinato da empresária.

VITORINO FREIRE/MA – A professora Franciane Lima da Rocha, de 33 anos, confessou à polícia que participou do assassinato da empresária Maria Pereira, conhecida como Leuda, proprietária do Leuda Material de Construção, na cidade de Vitorino Freire, a 321 km de São Luís.

A empresária estava desaparecida desde a sexta-feira (27), mas os indícios apontavam para um assassinato, tendo Franciane como principal suspeita. Na manhã desse sábado (28), a guarnição da PM de Vitorino Freire conduziu a suspeita para averiguações na delegacia. Inicialmente Franciane negou ter se envolvido no caso e foi liberada. No período da tarde a PM
novamente conduziu a professora para um novo depoimento. Ela terminou confessando a participação no crime.

De acordo com as declarações de Franciane, os homens identificados como Gonçalo, que é namorado dela, e Esmael executaram a empresária. Na noite anterior ao crime, eles tentaram assaltar a vítima e chegaram a roubar objetos pessoais dela.
A professora Franciane, Gonçalo e Esmael teriam participado de uma bebedeira na casa da empresária. Um deles colocou uma substância na bebida da vítima que ficou desacordada e o trio teria furtado alguns objetos. Gonçalo mora de aluguel em uma das casas da empresária e estava há dois meses sem pagar o aluguel.
O corpo ainda não foi encontrado, pois os dois executores despareceram com o cadáver. Os suspeitos não foram mais encontrados na cidade.

Câmeras de vigilância flagram um dos assassinos levando corpo da empresária dentro de um saco. Gonçalo e Esmael passaram em duas motos indo no sentido ao Povoado São João do Grajaú (Furo). No momento em que seguiam para ocultar o cadáver, os dois assassinos foram vistos por moradores de Vitorino Freire.

Você pode gostar...