Delegado descarta envolvimento de alguém da família na morte do ex-prefeito de Barra do Corda.

CORPO DO EX-PREFEITO NENZIM.

BARRA DO CORDA/MA – O delegado Lúcio Reis, em entrevista ao jornalista Domingos Ribeiro, da Mirante AM, disse que não existem elementos que apontem para alguém da família como sendo autor da morte do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano Sousa, o Nenzin, assassinado ontem a tiro naquela cidade. Ele disse que existem várias linhas de investigações, mas afirmou que até agora não existe nenhuma testemunha.

Ao descartar a participação de familiares, o delegado informou que existem duas versões de que os executadores estariam numa moto ou em um carro de cor preta. Cauteloso, ele disse que não se pode agora dizer que foi por motivação política.

O fato de não existir imagens captadas do crime ou testemunha ocular tornam as investigações um pouco mais difícil. Nenzin foi assassinado quando estava em companhia do filho em um carro Corolla a caminho de sua fazenda, ainda no perímetro urbano da cidade, mas numa área onde não passava ninguém no momento.

O delegado adiantou que todas as linhas estão sendo investigadas e que o crime será elucidado. O corpo do ex-prefeito receberá a missa logo mais às 16h e em seguida será deslocado para o cemitério São Francisco, onde vai ser enterrado.

O clima na cidade é de comoção e lamentos. Nenzin foi três vezes prefeito de Barra do Corda e morreu aos 79 anos.

Você pode gostar...