DOS 36 FORAGIDOS DOIS FOI RECAPTURADOS.

Rafael de Jesus Morais, conhecido como “De Menor”, e Wilson Cruz Fernandes, o “Macaco”.

Rafael de Jesus Morais, conhecido como “De Menor”, e Wilson Cruz Fernandes, o “Macaco”.

SÃO LUÍS – Dois foragidos do Complexo Penitenciário de Pedrinhas foram recapturados no inicio da noite desta sexta-feira (12). A prisão aconteceu na comunidade Irmãos Coragem, no bairro da Alemanha. Eles foram identificados como Rafael de Jesus Morais, conhecido como “De Menor”, e Wilson Cruz Fernandes, o “Macaco”.

Os dois fazem parte do grupo de 36 internos que fugiram do presídio na última quarta-feira (10) após um caminhão derrubar o muro para resgatar os detentos.

O aspirante Jarbas, do 9º BPM, disse que a dupla foi recapturada após o recebimento de informações, pelo disque-denúncias, de que os foragidos estavam escondidos nas imediações. A recaptura dos detentos ocorreu com o auxílio do Serviço de Inteligência da Polícia Militar e do Comando de Policiamento Metropolitano de São Luís.

Rafael e Wilson foram encaminhados para o Plantão Central da REFFSA para registro de ocorrência e, em seguida, serão conduzidos de volta para o presídio.

Facilitador da fuga

A polícia prendeu, na madrugada de quinta-feira (11), Danley Rego da Conceição, de 19 anos, suspeito de envolvimento na fuga dos detentos. Segundo informações, Danley teria participado do roubo do caminhão caçamba utilizado para derrubar o muro do Centro de Detenção Provisória de Pedrinhas.

Ele foi preso em posse de um revólver calibre 39, com duas munições intactas e um coletivo à prova de balas da Polícia Civil. Outros três suspeitos de envolvimento na fuga ainda estão foragidos.

Suspensão de visita íntima

Nesta sexta, as vítimas íntimas das companheiras dos detentos foram suspensas. A medida foi adotada após a fuga da quarta-feira. Do lado de fora, elas exigiam que vissem seus maridos e namorados, que estão em restrição de liberdade.

De acordo com informações, revoltadas com a medida, elas tentaram forçar a entrada no CDP, atirando pedras no portão. Homens da Força Nacional chegaram ao local para conter a exaltação das companheiras dos internos.

Você pode gostar...