GOVERNADORA ROSEANA DETERMINA O AFASTAMENTO E A PRISÃO DE MEMBROS DO CORPO DE BOMBEIROS QUE AGREDIRAM ESTUDANTES.

GOVERNADORA ROSEANA.

GOVERNADORA ROSEANA.

SÃO LUÍS – A governadora do Maranhão, Roseana Sarney determinou o imediato afastamento e a prisão de membros do Corpo de Bombeiros, que agrediram estudantes na última na sexta-feira (15), na Avenida Litorânea, em São Luís. Os menores são alunos e atletas da escola Maria das Neves, de Imperatriz (MA), e estavam na capital para a Etapa Estadual dos Jogos Escolares Maranhenses (JEMS).

Os estudantes estavam hospedados no centro recreativo do Ipem, na praia de São Marcos. Para aproveitarem o último dia de estadia, eles se deslocaram até a orla marítima, na companhia do treinador Bruno Torres Rodrigues. Ao chegarem às proximidades do IPEM, resolveram subir as dunas, onde se depararam com um treinamento especial de uma guarnição de homens do Corpo de Bombeiros Militares, comandada pelo Capitão Patrício Daniel dos Passos Penha, com um total de 39 homens, sendo 17 oficiais.

Quando os bombeiros avistaram os menores na área, desceram correndo a duna, acusando-os de furto de seus pertences. Na oportunidade, os bombeiros correram e capturaram três menores, todos com 13 anos de idade. Foi então que os militares começaram protagonizar atos de brutalidade.

Os atletas mirins receberam socos e pontapés, apanharam até com pedaço de ripa nas costas. Uma verdadeiro barbaridade com os estudantes. Em decorrência das agressões, teve um jovem chegou a desmaiar duas vezes, tendo sido atendido em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e, em seguida, encaminhado ao Socorrão I.

Após as agressões, os estudantes prestaram depoimento ao delegado Gutemberg Carvalho Rego, que se encontrava no Plantão Central da Polícia Civil da Beira-Mar.

O secretário de Estado de Esporte e Lazer, Joaquim Nagib Haickel, ao tomar conhecimento do caso, se deslocou até o Plantão Central, onde deu toda a assistência às vítimas e comunicou o fato à governadora. O prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, também ligou para o plantão cobrando providências e a apuração imediata dos fatos.

A Polícia Civil e o Instituto de Criminalística já estão investigando o caso. As vítimas foram submetidas a exame de corpo de delito. Uma equipe da Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania (Sedihc) está em contato com os menores e familiares para prestar toda a assistência necessária.

 

 

FONTE: O ESTADO

Você pode gostar...