Governo do Estado dialoga com prefeitura de Alcântara e AEB sobre a expansão do ensino médio no município

Seduc em diálogo sobre a expansão do ensino médio em Alcântara.

MARANHÃO – A expansão do ensino médio no município de Alcântara foi tema do diálogo entre a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), o prefeito de Alcântara, padre William e o diretor de Governança do Setor Espacial da Agência Espacial Brasileira (AEB), Cristiano Augusto. Na proposta apresentada à Secretaria, está a construção de uma escola de ensino médio, visando a preparação de estudantes para o ingresso na Base Espacial de Alcântara.

O subsecretário de Educação, Danilo Moreira, entendeu que a proposta é interessante e destacou que o Governo fará uma análise da questão para verificar a possibilidade de atender à demanda da prefeitura alcantarense. Moreira ressaltou ainda que o Governo do Estado já realiza ações no município e apresento o processo de implantação do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) em Alcântara.

“O prefeito esteve aqui e indicou um local para a construção de uma nova escola do ensino médio em Alcântara. Nós vamos fazer um estudo de demanda, em conjunto com setores da Seduc, para verificarmos essa possibilidade. Ao mesmo tempo, apresentamos para eles o processo de implantação do IEMA, que é uma unidade vocacional para a parte aeroespacial, tecnológica, que já estamos implantando lá. Então, eu acho que o Governo do Estado pode, a partir desse estudo de demanda, ter essa oferta educacional na cidade”, salientou.

Danilo Moreira destacou ainda a importância da expansão do ensino médio para a região. “A cidade de Alcântara tem um potencial turístico muito grande. Se você amplia a oferta de ensino, você oferece alternativa para a juventude se fixar na cidade e ao mesmo tempo contribuir com a Alcântara do futuro, que está sendo desenhada a partir dessa ação em conjunto”, finalizou.

O secretário André Bello esclareceu alguns pontos importantes discutidos durante o encontro. “Hoje nós recebemos a AEB e a prefeitura de Alcântara para dialogar sobre a expansão do ensino médio. As propostas que trouxeram foi para construir uma nova escola, com o objetivo de preparar os alunos para ingressarem na Base de Alcântara. Nós acatamos a proposta, ficamos de analisar e falamos que temos algumas ações já em Alcântara como um Centro Educa Mais, escola de tempo integral e o IEMA, que deve ser inaugurado ainda este ano. Nesse início, essas duas escolas podem funcionar para absorver esse projeto da prefeitura com o Governo Federal”, contou.

André Bello também falou sobre a proposta da prefeitura para a construção da escola. “A prefeitura ficou de trazer o projeto, que é uma construção de um anexo, em povoado pré-determinado por eles. Em seguida, a Seduc vai analisar, levantar o custo, orçamento, e apresentar para o Governo Federal, que se dispôs a investir nessa construção. Uma vez que escola esteja pronta, nós vamos absorver a mão de obra, contratar professores, gestores, contratar os professores da base técnica também, para que possamos ofertar o ensino médio vinculado ao ensino técnico”, concluiu.

O prefeito de Alcântara, Padre William, acredita que a expansão do ensino no município trará novas oportunidades para a população local. “A Aeronáutica já está em Alcântara há 38 anos, e dentro dessas quase quatro décadas são poucos os alcantarenses que atingem graduação dentro do sistema. Com o apoio da Secretaria de Educação do Estado, a gente acredita que o jovem alcantarense, a partir da formação, terá mais acesso à tecnologia, ao desenvolvimento social e ao Centro Espacial de Alcântara”, expressou.

O representante da AEB, Cristiano Augusto, falou sobre o diálogo com representantes da Seduc e destacou a importância da Educação para a formação dos estudantes alcantarenses para o acesso ao setor espacial. “A conversa hoje é para começarmos esse alinhamento, pensando na educação com um todo e também nas atividades espaciais, para incluir toda a comunidade na cadeia de valores do setor espacial. A educação é um ponto obrigatório para formação de capacidades para atuar no setor”, afirmou.

SECRETÁRIO ANDRÉ EM REUNIÃO.

Fonte: Seduc

Você pode gostar...