Governo do Piauí anuncia concurso público da Polícia Militar com 690 vagas

Wellington Dias (PT), governador do Piauí, anunciou o concurso nesta segunda-feira (14).

PIAUÍ = O Governo do Piauí anunciou um novo concurso da Polícia Militar do Piauí com 690 vagas, sendo 650 para o cargo de soldado e 40 para oficial da corporação. A solenidade aconteceu na tarde desta segunda-feira (14), no Palácio de Karnak, sede do poder executivo estadual, em Teresina.

O concurso será realizado pelo Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe) da Universidade Estadual do Piauí (Uespi). A novidade deste ano é que a idade limite para ingressar na corporação passou de 30 anos para 35.

O secretário de segurança pública, Rubens Pereira, informou que, a priori, seriam mais de mil vagas. Entretanto, por questões financeiras, o número de profissionais que serão chamados será menor.

“Nós queríamos ter mil vagas, mas temos que ter responsabilidade e não desequilibrar a folha de pagamento. Com certeza, vai chegar à população, como estão chegando às outras ações”, disse.

O governador Wellington Dias (PT) explicou que, com a nomeação dos concursados, cada município terá um efetivo de, no mínimo, seis policiais.

“A ideia é que exista um policial a cada mil habitantes e o objetivo é que o município tenha um patamar mínimo, que é seis. Temos estimulado os municípios a fazer parceria com o Estado, no que se refere aos guardas municipais, cedendo viaturas, equipamentos de comunicação, e integrando com a nossa equipe”, relatou.

O edital deverá ser lançado até o fim deste mês. O último concurso da PM foi realizado em 2017, com o preenchimento de 480 vagas para soldado.

Défict de servidores na PM

Mesmo com a realização do concurso, a Polícia Militar do Piauí não chegará ao efetivo ideal, previsto na Lei Complementar de n° 168, de 19 de maio de 2011, que é de 11.366 policiais militares, distribuídos em postos e graduações. Atualmente, a corporação possui um efetivo de 6 mil PMs. O Governo do Piauí informou que o objetivo é aumentar o número de policiais conforme a capacidade financeira do Estado.

 

FONTE: G1 PI

Você pode gostar...