Jair Bolsonaro e Fernando Haddad decidirão eleição para presidente no segundo turno.

Os candidatos do PSL, Jair Bolsonaro, e do PT, Fernando Haddad.

BRASIL – Mais de 147 milhões de brasileiros foram convocados a ir às urnas para eleger o novo presidente da República, os 513 deputados federais, 54 senadores e 27 governadores, além de deputados estaduais.

Mais de 147 milhões de brasileiros foram convocados a ir às urnas neste domingo (07/10) para eleger o novo presidente da República. Com 96% das urnas apuradas, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) estão confirmados no segundo turno. A votação, que se encerrou às 17h, também define 513 deputados federais, 54 senadores e 27 governadores, além de deputados estaduais.

Fim da transmissão. As atualizações abaixo seguem o horário de Brasília.

22:18 – Nas eleições deste domingo, a Polícia Federal deteve 389 pessoas por infrações à legislação eleitoral, segundo informou a corporação. Em 160 casos, 480 mil reais foram apreendidos em dinheiro e bens. Além disso, 51 inquéritos foram abertos em todo o país.

Bolsonaro mudou lógica de fazer campanha no Brasil

Sem marqueteiros, recursos, tempo de TV e contando com uma estrutura improvisada, ex-capitão chega ao segundo turno deixando rivais milionários para trás e vira de cabeça para baixo lógica das corridas presidenciais. 

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, afirmou em coletiva de imprensa que às 20h48 foram definidos os candidatos que irão para o segundo turno das eleições presidenciais. “Estamos terminando uma jornada que defini como a festa da nossa democracia. Faço hoje esse encerramento com muito alegria.” Segundo ela, a abstenção registrarda até 20h22 era de 20,33%. Em comparação, 19,39% dos eleitores se abstiveram nas eleições de 2014.

21:45 – Em pronunciamento após sua confirmação no segundo turno à Presidência, Fernando Haddad (PT) afirmou que a disputa no dia 28 é uma “oportunidade de ouro”. “Nós queremos unir os democratas do Brasil. Vamos com a força do argumento para defender o Brasil e seu povo”, declarou o petista ao lado de sua vice, Manuela D’Ávila. “Sempre estive do lado da liberdade, da democracia. Não vou abrir mão dos meus valores.”

21:40 – Bolsonaro (PSL) foi o candidato mais votado em 16 estados e no Distrito Federal. Já Haddad (PT) venceu em oito estados do Nordeste – região que garantiu a ocorrência do segundo turno – e no Pará. Ciro Gomes (PDT) foi o mais votado no Ceará, seu estado natal.

21:31 – Presidência tem 98% das urnas apuradas. Confira os números.

Jair Bolsonaro (PSL): 46,46%

Fernando Haddad (PT): 28,69%

Ciro Gomes (PDT): 12,52%

Geraldo Alckmin (PSDB): 4,80%

João Amoêdo (Novo): 2,55%

Cabo Daciolo (Patriota): 1,26%

Henrique Meirelles (MDB): 1,21%

Marina Silva (Rede): 1%

Alvaro Dias (Podemos): 0,82%

Guilherme Boulos (Psol): 0,58%

Vera Lúcia (PSTU): 0,05%

Eymael (DC): 0,04%

João Goulart Filho (PPL): 0,03%

21:25 – A advogada Cristina Bolsonaro (Podemos), ex-mulher do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), ficou de fora da Câmara. Com 97% das urnas apuradas, a candidata a deputada federal teve menos de 5 mil votos no Rio de Janeiro.

Dilma perde eleição para o Senado em Minas Gerais

Líder nas pesquisas até a véspera, ex-presidente chega apenas na quarta colocação na corrida por uma vaga ao Senado em sua terra natal, com 15% dos votos válidos.

Você pode gostar...