Maranhão e Tocantins firmam cooperação e debatem projeto de Integração Geopolítica Interestadual

Governadores Flávio Dino (MA) e Mauro Carlesse (TO) debateram ações de cooperação entre os dois estados.

MARANHÃO – O governador Flávio Dino cumpriu agenda no estado do Tocantins, nesta quinta-feira (22), com o governador Mauro Carlesse (TO), onde participou também da apresentação de projeto de Integração Geopolítica Interestadual. Na ocasião, foi assinado um acordo bilateral e firmadas propostas para ações de cooperação entre Maranhão e Tocantins. O objetivo do encontro foi efetivar políticas públicas nas regiões de fronteiras, alinhar ações estratégicas interestaduais e reforçar a integração entre os dois estados.

“O Brasil precisa disso, de cooperações e a união faz a força, sobretudo nesse cenário de pandemia. Abraçamos integralmente essa agenda cooperativa com o Tocantins, pois estamos aqui exercitando algo vital para o Brasil. Estou aqui para sublinhar essa cooperação, que atribuo ao Governo do Tocantins e destaco os esforços por esse momento. Essa integração é um caminho virtuoso que gera benefícios, direitos e o mais importante, oportunidades e o convívio fraterno entre as pessoas”, pontuou o governador Flávio Dino, sobre as tratativas de cooperação entre os estados. 

As cooperações são pensadas em diversas áreas de interesse social, sendo as principais, saúde, educação, infraestrutura, agronegócio, econômico-financeira, segurança pública, turismo, ciência-tecnologia-informação e divisas entre os dois estados. 

Flávio Dino sublinhou algumas iniciativas que estão em debate para concretizar a cooperação. “No turismo, faremos um estudo técnico sobre a rota integrada, que é uma tendência de turismo no mundo. Hoje, grande parte do turismo está ainda dificultado pela questão da vacinação e o turismo interno vive uma janela de oportunidade que podem não se repetir. Quanto à ponte Carolina e Filadélfia, é uma questão de avançarmos até chegarmos à concepção desse projeto e tenho certeza que será uma realidade concreta. Da mesma forma, os investimentos na área de saúde. A gestão pública se equilibra em ações a curto e longo prazo. E, nessa agenda, poderemos celebrar resultados concretos. O Maranhão adere a essa concepção”, citou o governador.

O titular da Secretaria de Estado da Indústria e Comércio (Seinc), Simplício Araújo, avaliou a importância de cooperação entre Maranhão e Tocantins. “No Maranhão buscamos avançar, sobretudo nesse cenário de pandemia. O governador Flávio Dino sempre nos incentiva a essa troca de informações. O Tocantins utiliza nossos modais de transporte para escoar suas produções e nós consumimos boa parte destes produtos. Estamos abertos para fazer nossas áreas de expertises fluir. Vamos contribuir com o que for necessário e extrair o máximo deste encontro”, enfatizou.

“Trabalhamos em cima de experiências que tivemos e que foram exitosas. Fazendo isso, teremos uma atividade política ordenada e que, trabalhando de forma conjunta e cooperada, atingirá sua finalidade maior, que é o desenvolvimento econômico e social das regiões”, destacou o secretário de Estado do Turismo (Setur), Catulé Junior, sobre a integração do turismo entre os estados com a Rota Chapada das Mesas – Jalapão.

“É uma obra de grande magnitude. Temos o Termo de Cooperação entre os estados, que prevê um cronograma de trabalho. Nesta primeira etapa, a licitação para elaboração do estudo de viabilidade técnica econômica-ambiental e a elaboração do projeto de engenharia para construção da ponte. Estamos dando passos efetivos para a realização deste sonho. Reconhecemos o empenho para realizar um investimento desta grandeza”, explicou o secretário de Estado de Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto.

O secretário de Estado da Saúde (SES), Carlos Lula, frisou que “a saúde é o primeiro dos debates regionalizados e, neste evento, tratamos também de outras áreas e é essencial para observar a importância das políticas públicas. O Governo do Maranhão mudou a realidade em várias regiões do estado, fruto de um amplo trabalho. E sabemos que, melhorando a saúde, teremos melhorias também em outras áreas como o turismo e a infraestrutura”.

Operações portuárias

O presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Ted Lago, avaliou os resultados de investimentos que podem ser feitos com as cooperações entre os estados. “Para o Maranhão, o Porto do Itaqui é um vetor de empregos, negócios e desenvolvimento. Estes investimentos refletem na cooperação com o Tocantins”, frisou.

O Porto do Itaqui, consolidado como o porto do Centro Norte do Brasil, mantém relações sólidas com o Tocantins por meio das operações de grãos e de fertilizantes. De toda a produção escoada pelo porto maranhense com origem no Tocantins, 76,7% é de soja e 23,2% do milho. E das cargas que entram no país pelo Itaqui com destino ao estado, 96% é de fertilizante e 4% de combustíveis.

“A nossa missão é de fazer do Porto do Itaqui um vetor de desenvolvimento para o Maranhão e região, atração de investimentos, negócios, geração de emprego e renda para os maranhenses e também ser um porto integrador da região”, afirmou Ted Lago. Em sua fala, ele destacou os investimentos de R$ 1,4 bilhão já executados e em execução no porto público do Maranhão, incluindo cerca de R$ 300 milhões de recursos próprios, e os projetos de expansão das operações de fertilizantes, combustíveis, grãos e carga refrigerada.

Também formalizada parceria entre a companhia de logística VLI e a Companhia Operadora Portuária do Itaqui (COPI) para a criação de um novo ramal ferroviário conectando a malha do Corredor Centro-Norte ao terminal da COPI no Porto do Itaqui para transporte de fertilizantes. Com esse novo ramal o fertilizante será transportado até um novo terminal intermodal que será construído em Palmeirante (TO). As obras devem começar em agosto deste ano e o investimento é de cerca de R$ 200 milhões.

Assinatura de acordo

Na agenda da tarde, o governador Flávio Dino participou de coletiva, reuniu com classe empresarial dos ramos de logística ferroviária e de fertilizantes, dentre outras. A reunião finalizou com assinatura de acordo para viabilizar a ponte entre Filadélfia e Carolina, ligando os estados do Tocantins e Maranhão.

Participaram do momento, o vice-governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa; o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto), Roberto Pires; secretários de Estado; deputados estaduais; e prefeitos, dentre eles, o de Talismã (TO), Diogo Borges, que também é presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM).

Você pode gostar...