MILHARES DE PESSOAS DEIXAM A CAPITAL PARA APROVEITAR O FERIADÃO NO INTERIOR DO ESTADO.

Nas vans, fila e corre-corre para subir nos veículos e seguir para cidades do interior do estado.

Nas vans, fila e corre-corre para subir nos veículos e seguir para cidades do interior do estado.

SÃO LUÍS- No final da tarde de ontem, a grande movimentação cresceu ao longo da estrada no retorno do Tirirical, no São Cristovão. Centenas de pessoas preferiram deixar a ilha rumo às cidades do interior do estado para aproveitar o feriado prolongado. O aglomerado de pessoas e a grande movimentação já viraram marca registrada de todos os anos no período da Semana Santa. Era possível ver os desesperos das pessoas para conseguir pegar uma das vans, ônibus ou até mesmo carros de passeios ao longo da rodovia. Quando uma parava no acostamento muitas pessoas saiam correndo, entre adultos e crianças, para ver se conseguiam garantir seu lugar dentro do veículo, porém nem todos conseguiam embarcar. Nessa hora garantiam o lugar às pessoas mais fortes e mais rápidas e assim as vans saiam completamente lotadas.

É possível ver no rosto de quem não conseguia embarcar o sentimento de frustração, mas logo esse sentimento de transformava em esperança quando era avistado outro veículo. E assim vans e vans saíram cheias de passageiros. Em média uma passagem, dependendo do local, sai em torno de R$ 25 a R$ 30 reais.

Movimentação do ferryboat
A estimativa é que 40 mil pessoas transitem pelos Terminais da Ponta da Espera, em São Luís, e do Cujupe, em Alcântara. Foram intensificados os cuidados na prestação dos serviços da travessia da Baia de São Marcos, desde ontem e prossegue até o dia 22, devido o feriado da Semana Santa e Tiradentes, segundo informou a Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP). As ações são coordenadas juntamente com as administradoras dos ferryboats – Internacional Marítima e a Servporto. Durante o feriado permanece a estrutura montada na reforma para atender aos usuários do Terminal da Ponta da Espera. São 10 viagens de São Luís a Cujupe e 10 partindo de Cujupe para São Luís diariamente.
A EMAP informa que devido revisão de alguns tópicos no projeto inicial de reforma, o cronograma de obras do terminal sofreu alteração. Para diminuir o impacto da obra foram instalados na tenda temporária os escritórios administrativos da EMAP, das operadoras dos ferry-boats, os pontos de vendas das passagens, bebedouros e banheiros. Placas sinalizadoras educativas, informativas e indicativas sobre os serviços disponíveis na estrutura também foram instaladas. A empresa reitera que o objetivo é garantir o embarque e desembarque com segurança, conforto e comodidade.
Depois de todo tumulto enfrentado por passageiros no terminal de embarque de ferryboats logo no início da manhã, onde havia uma enorme fila de carros a espera do embarque, a tarde mesmo com a grande movimentação no local de carros e pessoas, a movimentação foi tranqüila. Mesmo tendo que esperar horas na fila, as pessoas aguardavam pacientemente à hora do embarque. Assim aconteceu com Ronyere Silva Rabelo, de 23 anos, vendedor, que estava na companhia de sua mãe Maria Isabel da Silva, de 54 anos e sua avó Nailde de Jesus, de 85 anos. Elas por serem mais velhas esperaram sentadas e tranquilas o momento da viagem para a cidade de Cururupu.
FONTE: O IMPARCIAL

 

Você pode gostar...