Moradores denunciam UPA de Morros, por fazer atendimento prioritário a aliados políticos da região.

UPA DE MORROS VIROU TRAMPOLIM POLÍTICO.

UPA DE MORROS VIROU TRAMPOLIM POLÍTICO.

MORROS – A situação da Unidade de Pronto Atendimento – (UPA) no município de Morros esta virando caso de ministério público, segundo moradores de toda região muniaria. chegou a um certo ponto da população se revoltar por conta de política feita dentro do próprio hospital, onde varias denuncias feitas e apuradas pela redação do portal, dão conta que tudo começou por um desentendimento entre a diretora Gabriela da Unidade de Pronto Atendimento e o médico Taynor, que teria entrado em forte discussão e agravado ainda mais a crise da saúde na Unidade.

O desentendimento teria iniciado após o médico cirurgião, ter recusado atender pacientes por indicação política da própria diretora, que tem vinculo eleitoral no município de Icatú. A diretora que não aceitou a resistência do médico Taynor, deu ordem de demissão ao cirurgião durante o trabalho; o médico bem que tentou resistir, deixando claro, que só deixaria o recito apenas com a demissão vinda do próprio governador Flávio Dino.

Diante do impasse, a população que sofre e fica sem atendimento por conta da indicação política de uma diretora que segundo denuncias a mesma não tem formação nenhuma em saúde. Por conta deste trampolim político, vem a revolta de vários aliados do governo do estado e de municípios espalhados por toda a região, pretendem realizar uma passeata para denunciar o descaso e o crime praticado por políticos na UPA.

Além da diretora, que manda e desmanda na UPA de Morros, seria uma ex-prefeita de Axixá e um pré candidato de Icatu que diz quem pode ser atendido ou não, que segundo denuncias feitas por emails enviados ao Portal do Munim.

Você pode gostar...