OS PREFEITOS DE BACURI, MARAJÁ DO SENA E PACOVAN SÃO PRESOS POR AGIOTAGEM NO MARANHÃO.

EMPRESÁRIO PACOVAN, PREFEITO NIXON E O PREFEITO EDVAN COSTA.

EMPRESÁRIO PACOVAN, PREFEITO NIXON E O PREFEITO EDVAN COSTA.

MARANHÃO – O agiota Josival Cavalcanti da Silva, o Pacovan, e os prefeitos de Marajá do Sena, Edvan Costa (PMN), e de Bacuri, Nixon dos Santos, foram presos entre a noite desta segunda-feira (4) e a manhã de hoje (5) pela Polícia Civil do Maranhão. Os quatro são mais alguns dos investigados no inquérito aberto para apurar o esquema de agiotagem envolvendo prefeituras maranhenses descoberto por ocasião do assassinato do jornalista Décio Sá. Até agora, está confirmado o horário do depoimento apenas de Nixon dos Santos, que ocorrerá às 9h, na sede da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), em São Luís.

Ele foi preso por envolvimento com o esquema de Zé Doca. Na cidade, segundo as investigações, uma empresa dele foi contratada para reformar um mercado por R$ 178 mil. A obra nunca foi feita, apesar de haver sido integralmente paga.

Josival Cavalcanti também manteve negócios na prefeitura de Zé Doca durante a gestão Natim. Segundo a Polícia Federal – que chegou a cumprir, em setembro de 2013, mandado de busca e apreensão na casa dele -, o agiota chegou a receber R$ 4,5 milhões desviados da Saúde e do FUNDEB do Município. Na primeira ação dessa investigação, intitulada “Operação Imperador”, foram presos a ex-prefeita de Dom Pedro, Arlene Barros e o filho dela, Eduardo Barros, o Eduardo DP.

Você pode gostar...