Polícia Federal deflagra operação de combate exploração sexual de crianças e adolescentes na internet

A investigação teve início partir de denúncia de integrantes de um grupo do aplicativo de troca de mensagens.

MARANHÃO – A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira, 10 de setembro de 2021, a Operação Contrição, em repressão ao crime de divulgação de imagens de exploração sexual de crianças e adolescentes na internet.

A investigação teve início partir de denúncia de integrantes de um grupo do aplicativo Whatsapp onde foram compartilhadas imagens (fotos e vídeos) de exploração sexual de crianças e adolescentes.

A partir destas denúncias, o usuário responsável pelas publicações foi identificado e, na data de hoje, foi dado cumprimento a Mandado de Busca e Apreensão expedido pela Justiça Federal em decorrência de representação da Polícia Federal.

O objetivo da medida é arrecadar computadores, discos rígidos, mídias magnéticas, pen drives, bem como quaisquer outros materiais relacionados à pornografia infantil, que servirão de provas do cometimento do crime.

Durante o cumprimento da ordem judicial, foram encontrados diversos arquivos contendo imagens de exploração sexual de crianças e adolescentes armazenados no aparelho celular e no notebook do investigado, o que ensejou sua autuação em flagrante pela prática do crime definido no artigo 241-B, do Estatuto da Criança e do Adolescente, que tem pena máxima de 4 anos de reclusão.

Além disso, o investigado responderá pelo crime de disponibilização/divulgação de material de pornografia infantil (Art. 241-A, do ECA), cuja pena pode chegar a 6 (seis) anos por cada compartilhamento realizado.

O nome da operação faz referência ao “Ato de Contrição”, oração cristã que expressa a tristeza do pecador pelos pecados praticados.

Você pode gostar...