Policia prende dois homens suspeitos de estuprar e matar mulher a pauladas em Vitória do Mearim

Vítima que sofria de problemas mentais foi encontrada morta no domingo (12).

VITÓRIA DO MEARIM/MA – A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) prendeu nessa quarta-feira (15) duas pessoas suspeitas de participar da morte de Fernanda Corrêa Pereira, de 25 anos, que foi estuprada e morta a pauladas no povoado Marajá, no município de Vitória do Mearim, localizado a 178 km de São Luís. O caso foi registrado no último domingo (12).

Após a prisão, os dois suspeitos de 18 e 19 anos, confessaram o crime à polícia. Em depoimento, eles contaram que estavam saindo de um ambiente da festa quando viram Fernanda Corrêa e tentaram tirar proveito dela. Eles afirmam que cometeram o crime por estarem sob efeito de bebida alcoólica. A vítima sofria de problemas mentais.

Os suspeitos foram localizados no povoado Marajá, o mesmo onde o corpo da vítima foi encontrado, após uma ligação anônima. Eles foram presos temporariamente e vão responder pelos crimes de vulnerável e homicídio seguido de roubo.

Segundo a polícia, após saberem da prisão dos suspeitos, um tumulto chegou a ser registrado em frente a Delegacia de Vitória do Mearim, onde ambos estavam prestando em depoimento. Por conta disso, eles foram encaminhados para a Delegacia Regional de Viana. Mesmo com a confissão, a polícia não descarta a participação de outras pessoas no crime.

Entenda o caso

Fernanda Corrêa Pereira foi encontrada morta com requintes de crueldade na manhã do último domingo (12) no povoado Marajá, no município de Vitória do Mearim, localizado a 178 km de São Luís. De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi estuprada e em seguida, foi morta a pauladas.

O rosto da vítima ficou completamente desfigurado. A vítima que sofria de problemas mentais, morava com os pais e os três filhos com idades de 9, 7 e 4 anos no povoado Marajá, em Vitória do Mearim. A vítima desapareceu após sair para uma festa no povoado Santa Rosa, próximo ao local onde morava.

O corpo dela foi encontrado por um casal que ficou assustado com a situação em que o corpo dela estava. Em seguida, ele foi recolhido e levado para ser periciado pelo Instituto Médico Legal (IML) em São Luís.

Você pode gostar...