Promotora Lítia Cavalcante disse que houve falha de segurança no supermercado Mateus

Promotora de Defesa do Consumidor, Lítia Cavalcante.

SÃO LUÍS/MA = A promotora de Defesa do Consumidor, Lítia Cavalcante disse em entrevista ao Ponto Final, na Rádio Mirante AM que houve uma grande falha do Mix Atacarejo Mateus, no procedimento de transferência da prateleira que desabou e matou uma colaboradora e deixou oito pessoas deridas.

“O que eu observei ali é que no deslocamento da prateleira houve uma falha muito grande na transferência dela. Nós temos agora que verificar as condições de segurança desses supermecados hoje. A nossa promotoria sempre trabalha na prevenção e neste caso fica claro que houve uma falha do supermercado. A morte da funcionária foi muito triste, imaginem vocês que poderia ter ocorrido algo ainda maior”, disse.

Segundo Lítia Cavalcante, a circulação de empilhadeiras que é algo comum no supermercados é algo perigoso e que essa situação terá que ser revista, mesmo com as normas existente.

“Essa questão das empilhadeiras eu acho altamente perigoso. É um carrinho no supermercado em movimento enquanto os consumidores estão dentro do supermercados. Temos que verificar as normas, mas essa é uma questão que leva muito perigo aos consumidores e tudo será revisto”, explicou.

Lítia disse que Ministério Público investigará as relações de trabalho e segurança no local e que já existe um inquérito na Polícia Civil que vai apontar os culpados pelo acidente com vítima fatal.

“Desde sexta-feira estamos acompanhando esse evento e hoje estamos instaurando uma Ação Civil para apurar tudo o que houve em busca de repação, pois ali poderia ter acontecido algo bem mais grave. Já existe um inquérito na Polícia Civil para responsabilizar os culpados pelo acidente e precisamos verificar as relações de trabalho também”, finalizou.

Você pode gostar...