Seduc realiza Roda de Conversa com gestores escolares para debater Lei de Currículo

GESTORES ONLINE.

MARANHÃO = Com o tema “Desafios e possibilidades para a gestão escolar na implementação da Lei 13.415/2017”, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realizou, nessa segunda-feira (7), uma roda de conversa com gestores escolares das redes públicas e privadas do Maranhão, para apresentar as mudanças promovidas pela Lei. O evento foi transmitido pelo canal YouTube desta Secretaria.

A Roda de Conversa tratou dos desafios e das possibilidades para gestores escolares do Estado do Maranhão frente às mudanças do Ensino Médio, com o objetivo de construir um Currículo que propicie aos estudantes maranhenses aprendizagens cada vez mais significativas.

“É com grande satisfação que participamos deste momento, sabemos da importância que é essa conversa, esse diálogo. Considerando os desafios que temos pela frente, esse momento também é um caminho para buscarmos alternativas, que venham contribuir na melhoria da Educação. É com esse olhar que o Conselho Estadual de Educação tem tratado essa lei, para buscar melhorias no ensino”, ressaltou a presidente do Conselho Estadual de Educação do Maranhão (CEE-MA), Soraia Raquel.

O Gestor Escolar do Centro de Ensino Cidade Operária 2, Aliandro Carter Silva Borges, apontou um dos grandes desafios do Ensino Médio e da implementação das modificações trazidas pela Lei 13.415/2017. “O maior desafio hoje é elaborar currículo que contemple o projeto de vida do estudante, é um desafio não só para as escolas como também para as redes de ensino”, frisou.

Alguns participantes do evento fizeram questão de lembrar que no Maranhão mudanças importantes no ensino já foram realizadas para acompanhar as necessidades dos estudantes. Sobre o assunto, Josenildo Saldanha destacou os trabalhos realizados nos Centros Educa Mais. “Os
Centros Educa Mais já trabalham o jovem e seu Projeto de Vida. Nessas escolas, o jovem é o protagonista de seu conhecimento, a centralidade do modelo nas escolas da escolha”, expressou.

Durante o diálogo com os gestores, a professora Maria Antônio Goulart, Bacharel em Direito pela Universidade de Brasília, e membro do Comitê Articulador do Centro de Referência em Educação Integral, salientou que o sucesso no desenho do currículo dependerá de uma leitura crítica e cuidadosa da Lei.

“A forma com que a gente faz a transposição desse dispositivo legal para os nossos currículos e para forma como cada rede vai operar vai depender muito da leitura que se faz. Então, fazer uma leitura crítica e cuidadosa da lei, pensando no que de fato ela inova no sentido que converge com o projeto do Estado do Maranhão e pensar em formas alternativas de trazer isso para dentro do currículo. A criação da arquitetura curricular são as escolhas feitas pelo estado, para dar vida a esse dispositivo legal no currículo de suas escolas”, enfatizou.

Dentre as inovações que provocam mudanças significativas no desenho da arquitetura do Ensino Médio no Brasil, a partir da leitura da Lei 13.415/2017, Maria Antônia destacou quatro aspectos principais. Seriam a Centralidade do estudante, Ampliação progressiva da carga horária, Atualização e flexibilização curricular e Abordagens pedagógicas diversificadas.

A próxima Roda de Conversa acontecerá no dia 14 de junho, com a participação de estudantes do Ensino Médio das redes públicas e privadas e debaterá “O protagonismo Estudantil e a Lei nº 13.415/2017: novas possibilidades de formação. O evento será transmitido, às 15h, pelo canal YouTube da Seduc.

Fonte: Seduc

 

Você pode gostar...