SENADOR EDISON LOBÃO PEDE ACESSO À DELAÇÃO DE RICARDO PESSOA E RAFAEL ÂNGULO.

Senador Edison Lobão (PMDB-MA).

Senador Edison Lobão (PMDB-MA).

BRASÍLIA – O senador Edison Lobão (PMDB-MA) pediu ao ministro Teori Zavaski, relator dos processos sobre a Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), para ter acesso ao depoimento da delação premiada de Ricardo Pessoa, dono da empreiteira UTC, e também de Rafael Angulo, um dos funcionários do doleiro Alberto Youssef.

O advogado de Lobão, Antônio Carlos de Almeida, alegou no pedido que as informações sobre a delação sigilosa não deveria ter sido divulgada na imprensa. A defesa reclama que, como os inquéritos da Lava Jato foram prorrogados até 31 de agosto, os processos só vão chegar ao Supremo nesta data, quando deve ser publicada a decisão do ministro Teori Zavaski sobre o pedido.

No depoimento, Pessoa menciona o parlamentar como um dos beneficiários do esquema de corrupção na Petrobras.

“Fica evidente, portanto, que houve vazamento para a imprensa da delação de Ricardo Pessoa, mas ainda não foi franqueado o acesso aos advogados constituídos nos autos de inquéritos oriundos da chamada Operação Lava Jato. É inequívoco o legítimo interesse do ora peticionário em ter acesso aos termos das duas delações”.

Segundo o empresário, ele teria acertado diretamente com Lobão o pagamento de R$ 1 milhão em propina. Na época em que o peemedebista era ministro de Minas e Energia, em 2013, ele teria participado de fraudes nos contratos da pasta com a UTC, que venceu a licitação das obras para a construção da Usina de Angra 3. Edison Lobão ainda foi citado nas delações do ex-diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa. Costa teria repassado R$ 2 milhões ao senador que seriam destinados à campanha da ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB) em 2008. Além disso, ele teria atuado pela manutenção do ex-executivo na diretoria da estatal.

Você pode gostar...