UTI aérea garante transporte eficiente de pacientes graves da Covid-19 de várias cidades

UTIs aéreas hoje integram os serviços dos hospitais regionais no Maranhão.

MARANHÃO – Até os primeiros dias do mês de junho, o serviço de UTI aérea disponibilizado pelo Governo do Maranhão já garantiu o translado de 32 pessoas do para leitos de UTI instalados em hospitais de alta complexidade. 

Já foram atendidos com o transporte aeromédico, pacientes diagnosticadas com quadro grave do novo coronavírus das cidades de Imperatriz, Lago da Pedra, Buriticupu, Presidente Dutra, Pedreiras, Santa Luzia do Tide, Bacabal, Codó, Barra do Corda, Balsas e Colinas. 

“UTI aérea contratada pelo Governo do Maranhão segue trabalhando para ampliar acesso a serviços de saúde da rede estadual”, informou o governador Flávio Dino, em postagem nas redes sociais nesta semana. 

As aeronaves utilizadas são aparelhadas com estrutura de UTI, incluindo respiradores e equipe médica, garantindo o monitoramento em tempo real. 

Além disso, os beneficiados também têm direito a um acompanhante, cuja alimentação e hospedagem estão sendo custeadas pelo Governo do Estado. De acordo com o secretário de Estado da Saúde (SES), Carlos Lula, a ideia é “salvar o máximo de vidas possíveis”.

“Este é um recurso que iremos usar bastante durante a pandemia, pois quanto mais rápido realizarmos o translado, melhor conseguiremos garantir a sobrevida e a consequente recuperação desses pacientes”, pontuou Lula, durante a transferência do seu José de Ribamar, de 63 anos, que mora em Lago da Pedra.  

“Eu só tenho a agradecer pelos ótimos profissionais que prepararam tudo para a transferência do meu pai”, afirmou Teresa Raquel, filha de seu José. 

As UTIs aéreas hoje integram os serviços dos hospitais regionais no Maranhão e a ação prossegue interligando a rede pública estadual de Saúde com o objetivo de salvar ainda mais vidas.

Você pode gostar...