VICE-GOVERNADOR WASHINGTON DIZ NÃO ACEITAR VAGA NO TCE EM HIPÓTESE ALGUMA.

VICE-GOVERNADOR WASSHINGTON

VICE-GOVERNADOR WASSHINGTON

“Eu não nasci pra isso”, diz vice-governador

O vice-governador do Maranhão, Washington Oliveira (PT), negou hoje (22), em entrevista exclusiva ao titular do blog, os rumores que têm sido espalhados por seus opositores no partido de que ele estaria de olho na vaga a ser aberta no Tribunal de Contas do Estado (TCE), mas não tem dito isso aos aliados do interior para não perder votos no Processo de Eleições Diretas (PED), que acontece em novembro.

“Eu estou negando esse discurso deles. Até 2014 eu não estou, nem um pouco, articulando nada em relação a deputado federal, a candidatura qualquer que seja”, disse.

Segundo a versão dos adversários de Washington, a intenção dele seria mostrar que está disposto a ficar no governo para assumir o comando caso a governadora Roseana Sarney (PMDB) saia para uma candidatura ao Senado, mas, na verdade, aceitaria uma indicação para o TCE para facilitar as articulações do Palácio dos Leões para 2014.

A declaração oficial do vice-governador, contudo, acaba jogando por terra o esse discurso. Para ele, o objetivo agora é “resgatar o PT dessa barbárie que entrou aí há vinte anos, para trás, até aqui. Nós precisamos sair disso. Esse é meu objetivo em primeiro lugar”.

Washington reconhece que tem sido alvo do jogo político interno. E argumenta que o fato de gostar de fazer política o impediria de aceitar qualquer negociação que o obrigue a abandonar a vida partidária.

“Esse negócio de candidatura ao TCE nunca foi falado comigo. Isso é falado por essa gente. Até porque eu tenho um projeto diferente. Eu quero continuar fazendo política e, pelo que eu sei, no TCE não se pode fazer política partidária, tem que sair logo do partido e eu não nasci para isso”, completou.

Se não aceita vaga no TCE, contudo, o petista não descarta entrar na disputa como candidato a deputado federal. “Mas isso a gente só vai ver em 2014. Por enquanto, eu estou integralmente focado no PED”, destacou.

Você pode gostar...